Ganhei de todo mundo na geneiedade.

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Outro extremo.














Infelizmente, é somente ao chegar

34 comentários:

  1. Os risos que muito valem e os momentos que se pôde ser muito feliz são questões que muito agradam perceber, e talvez tentar conquistar essas duas questões de novo faça, felizmente, chegar ao extremo da felicidade, ou quase lá. Lindo texto de bela reflexão. Abraços, rapaz!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Compreendo que interpretaste pelo lado positivo, conquanto o texto enfoque mais o lado negativo de algumas de nossas atitudes ou falta delas. Sim, alguns dizem que a felicidade pode estar num extremo de nosso caminho. Penso que a felicidade é ‘o caminho’. E penso que quem o abandona dificilmente poderá provar de uma felicidade igual. Abraçossssssss

      Excluir
  2. A velha questão de saber valorizar o que se deve valorizar no momento certo.
    Essa é uma tarefa muito difícil, pois algumas situações nos deixam meio "cegos" e por vivermos essa condição não é possível pensar com clareza a respeito de qualquer momento. Só depois que a poeira abaixa e as águas acalmam é que se tem noção real daquilo que se viveu. É nesse momento que sentimos saudade ou que concordamos com a vida que existem coisas que realmente é melhor deixarmos "pra depois" ou "nunca mais"!

    Bom dia, Lucas!

    Não tenho ainda no meu blog a opção de responder os comentários, mas deixei uma réplica do seu comentário lá no meu blog.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, é isto. Disseste-o bem. É vero que ‘cegamos’ por causa de algumas situações, ou por comodidade, ou por descaso do que temos, ou por criancices, e falamos sem pensar, trocamos alegrias presentes por uma ‘estabilidade’ financeira que nunca chega. E, de repente, percebemos que juventude, amor, família, momentos tão lindos, tão fáceis, tudo ficou pelo caminho, e nossa felicidade com eles. Se eu houvera de dar um conselho para uma pessoa sobre a vida, seria: ‘acorda dessa vida supérflua e vazia!’ Há muita superfluidade no mundo. Consequentemente, muito choro.
      Vi tua resposta sim! rs Passo todos os dias! Concordei plenamente. Aquela é uma moça que está despertando para a vida.
      Beijossssssss

      Excluir
  3. perfeito! Descreveu exatamente as fases da vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ao menos as duas mais definitivas. rs Pois um hoje vale por dois ontens bem vividos, pela metade de um ontem mal vivido e por cem mil amanhãs não vividos. Beijossssssss

      Excluir
  4. É aquela difícil tarefa de valorizarmos o momento na hora certa!
    Existem situações na vida que nos deixam meio "cegos" e por vivermos nesta condição não é possível pensar com clareza sobre o que sentimentos e vivemos.
    Só depois que a poeira desce e as águas se acalmam é que sentimos saudade do que foi ou concordamos com a vida de que algumas coisas é melhor deixarmos "pra depois" ou quem sabe "nunca mais".

    E assim continuamos a viver refletindo, batendo a cabeça e sorrindo sempre que pudermos!

    Bom dia, Lucas!!! =D

    Não tenho a opção de responder os comentários diretamente no meu blog, então deixei uma réplica ao seu comentário lá mesmo.

    Beijos

    Thatá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que foi uma repetição de teu comentário. Vez por outra eu comento num blogue e não consigo enviar, então tenho que tentar lembrar o que escrevi, e escrever tudo de novo. Em todo caso foi bom. Estiveste aqui dobradamente. rs Bons dias a ti! Beijossssssssssss

      Excluir
  5. Tu disse aqui uma grande verdade. Tem vezes que precisamos quebrar a cara mesmo pra perceber que o que tínhamos era bom. Nunca estamos plenamente satisfeitos, mas acho que isso faz parte da essência do ser humano. Também acho que toda tentativa, ainda que leve ao erro, é mais válida que a inércia. E é errando e adquirindo cicatrizes que vamos nos construindo e nos tornando melhores, mais fortes e mais sábios.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disseste-o bem! Há vezes que precisamos, e que o ‘quebrar a cara’ a que te referiste nos emenda, nos conserta, nos acorda, nos humaniza. Mas há vezes em que o ‘quebrar a cara’ não é uma lição para aprender, mas apenas um despertar e saber que não existe mais lições, mas somente perdas irrecuperáveis. Sim, concordo contigo. As tentativas são, a priori, melhores que a inércia. E, de fato, os erros podem perfeitamente nos tornar mais fortes e mais sábios. Percebemos, contudo, que muitas tentativas são claramente precipitadas, teimosas, egoístas, até irresponsáveis. Não é possível elas serem melhores que nada. E não é possível aprender-se nada com elas, porque já são justamente o resultado de não termos aprendido o que já deveríamos saber. Não é vero?
      Admiro por demais tuas linhas de pensamento. Abraçossssssss

      Excluir
  6. Ainda bem que uma hora a gente percebe Lucas.

    tenha um lindo dia =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Infelizmente, nem todos, nem sempre, não sempre na melhor hora, não sempre a tempo. O que mais vejo, infelizmente, são pessoas sofridas de terem perdido a hora, a vez ou a oportunidade.
      Mas, sabes, creio que essas interações de face, de blogues, whatsapp, etc, elas têm um lado extremamente positivo. As mensagens, os poemas, os textos, as histórias ou nossas frases têm o poder de fazer refletir e muitas vezes de dar esse ‘estalo’, e fazer ‘despertar’ para a vida. Teu blogue tem um grande poder de fazer isso, e muitas pessoas (eu, por exemplo) não perdem uma frase. Nós rimos, gostamos, mas principalmente recebemos ‘inputs’ de vida. Aliás, parabéns por isto! rs
      Tenha lindos dias!

      Excluir
  7. Boa noite, Lucas! Vejo-me nessa postagem, mas no profissional, passei por um período difícil onde perdi uma bolsa pra Mestrado( sonho perdido) entre outros. Comecei o ano perdendo tudo, isso por conta de uma diretora egoísta.
    Que fiz busquei uma maneira de levantar-me de um tombo. Hoje mudei o foco, iniciei um novo ano ja com animo. Talvez vc tocou nesse assunto tratando-se de relacionamento, q mais provável q sim. Continuo postando na primeira ideia sua, O amor é tudo! (...), Portanto se for amor, passe o ano q passar...Agora fica a dica, VIVER é mais importante que acumular dinheiro, então ria...rs. Faça aquilo ama fazer e a felicidade se faz presente, ninguém pode com um sorriso, com nossa positividade, com nossa ação, podem tirar tudo, não o q temos em nosso interior... Penso q entendeu o q desejei expor.
    "Não são as coisas que possuímos ou compramos que representam riqueza, plenitude e felicidade.. São os momentos especiais que não tem preço, as pessoas que estão próximas da gente e que nos amam, a saúde, os amigos que escolhemos, a nossa paz de espírito.
    Felicidade não é o destino e sim a viagem..."
    Martha Medeiros
    Q sua amada continue sendo sua inspiração, pois adoro lê-lo. rs. bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Lamento a perda que tiveste! É vero, não á fácil ver um sonho assim se desfazer, principalmente por causa do egoísmo de alguém.
      Não, essa postagem não se referiu a amor ou a relacionamento afetivo apenas. Foi uma mensagem tratando de vida, de cuidado para não perder momentos importantes na vida. E vai justamente dentro do que disseste: fazermos o que amamos fazer , mas olhar as pessoas em volta também. Dar um beijo na mãe, leva-la para jantar fora, jogar boliche com o pai (ou com o filho, para quem tem filho), ligar para um parente ou amigo com quem não falamos há meses, sentar para conversar com quem a gente só diz ‘oi’, coisas como essas.
      Explico-te uma coisa sobre ‘minha amada’. Namorei muuuito, quando mais novo (mas ainda sou novo!) rs Nunca mais de uma por vez (o que é ridículo e infantil), e nunca tive nada sério. De repente, preferi parar um pouco, observar a vida mais profundamente, fechar a Facul, depois fechar uma excelente proposta, depois fechar mais outra excelente proposta. Os textos que escrevia, falando de amor, eram pura imaginação. Não havia uma ‘minha amada’. E podes reparar que eles eram mais raros por aqui. Recentemente é que... Bem, isso outra hora eu te falo. rs
      Beijosssssss

      Excluir
  8. Bom dia, Lucas! Não é ridículo e infantil ter princípios, vejo o contrário disso. Como vc mesmo sempre diz raridade...rs. Também sou assim, ainda sinto um desconforto quando tento agir diferente e percebo q dá pra voltar e seguir conforme minha consciência dita. Linda imagem da ponte sem fim...rs. Lindo dia, bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que entendeste ao avesso. E percebo que minha forma de escrever a fez equivocar-se. Eu quis dizer que namorar mais de uma pessoa ao mesmo tempo é que é ridículo e infantil. Também sou a favor dos princípios que citaste! rs Sim, a imagem é deveras inspirativa. Lindo dia a ti. Bjusssss

      Excluir
  9. Exatamente Lucas, você disse tudo!
    É aquele velho e clichê ditadinho popular: As pessoas só valorizam qnd ''perdem''. E se perderam foi pq infelizmente não souberam cuidar!
    Sobre os caminhos e pontes que não levam a nada, acho que temos que deixar pra trás o excesso de lixo mesmo, temos que nos livrar daquilo não nos acrescenta mais coisas positivas e só nos atrasa.
    Palavras que deveriam ter sido ditas, concordo. As vezes ficar calado é a coisa mais sábia que uma pessoa pode fazer, outras vezes, não! Eu como sempre ajo por impulso... me atiro, me arrisco...sempre falo demais. Claro que já me arrependi algumas vezes por coisas que eu disse, mas prefiro tentar do que viver eternamente na dúvida.
    Sobre o riso e o dinheiro, com certeza ser feliz vale mais do que qualquer ouro e tesouro que possa existir nesse mundo!

    ótimo fim de semana
    beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isto. Penso que, como eu, tu creditarias o 'não saber cuidar' como falta de maturidade. E perder o que percebe ser importante leva normalmente as pessoas a ganhar muito em maturidade. Infelizmente, o preço é alto. Gostei deveras da análise que fizeste. Tudo nos leva ao seguinte ponto: 'abre teus olhos para o que tens, o que dizes e o que preferes, e evitarás a perda do que não gostarás, de jeito algum, de ter perdido!"
      Um final de semana muito belo a ti. Sê feliz, cuida-te!
      Beijosssssssss

      Excluir
  10. Obrigada pelo texto. Tem dias que são coisas assim que a gente precisa escutar, guardar na mala e seguir.
    Ótimo blog! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom que tenha sido útil a ti. Achei belíssima a figura da mala. Nas poucas vezes que viajei na vida, sempre percebi que saber fazer malas é uma arte extraordinária. Se tens, num determinado lugar, tudo de que precisas, sem faltas e sem supérfluos, fazes excelentes escolhas na vida. Se meu texto foi em tua mala, quão importante isso foi.
      Gratíssimo a ti.
      Beijosssssssss

      Excluir
  11. Bom dia,Lucas
    Como é bom quando lemos um post com o qual nos identificamos ou aprendemos algo,Com certeza suas palavras calaram fundo em mim e vou me lembrar de que "há caminhos que não levam a lugar nenhum"!!!Voltarei,com certeza!!!
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, isto é muito bom, sinto-o diversas vezes, pois sigo alguns dos melhores blogues que existem, como poderás ver por ti mesma. E fico feliz de que, por alguma vez, aqui também se encontrem palavras que traduzam o sentimento vivido por quem as lê. O que nos conforta, quanto aos caminhos que não levam a lugar algum, é que a quase totalidade deles, se olharmos bem para seu início, encontraremos, em algum cantinho, uma placa, mesmo que escondida, onde poderemos ler: ‘beco sem saída’! Volta sempre. Abraçossssss

      Excluir
  12. Às vezes, as pessoas valorizam quando perdem. Às vezes, as pessoas acham que naquele momento outra coisa é prioridade e que certas coisas podem esperar, e quando percebem já perdeu. Às vezes, as pessoas não pensam nos outros. Às vezes, as pessoas acham que estão no caminho certo e teimam até o final. Às vezes, as pessoas erram por não ter tido um pouco de sensibilidade. Belíssimo texto, Lucas. Várias reflexões sobre esse assunto poderiam vir à tona. Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim. É vero! ‘Prioridade’ é uma grande questão nas resoluções humanas. Seres humanos, normalmente, não são bons nisto. ‘Escolha’ é outra grande questão, e novamente não podemos nos vangloriar de sermos realmente bons nisto também. Mas tocaste nesse ponto tão fundamental: ‘sensibilidade’. Se qualquer parte de nosso corpo passar por severo castigo, perderá a sensibilidade. Assim também é a alma. A segunda pior coisa que pode nos acontecer é a perda da sensibilidade. A pior, é ter nascido sem ela. Sou-te muitíssimo grato. Tens um feeling extraordinário. Muito belo. Beijosssssssss

      Excluir
  13. Esse texto me fez pensar sobre "viver o agora", dedicar-nos ao presente, tendo paciência e vivendo intensamente cada segundo. É algo tão importante, mas tão difícil também!
    Bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis o cerne! Eis o coração da vida! Não que abandonemos o que foi vivido, não que deixemos de contar com o que poderemos viver. Mas, o centro, o cerne, o coração da vida está em como lidamos com o presente, com as pessoas que nos cercam, com os caminhos que estamos escolhendo, com o nosso momento, com o nosso tempo. O ser está estranhamente resumido ao ‘agora’ e ao ‘aqui’. Não posso ir viver lá no passado ou no futuro e depois voltar. Meu pensamento vai lá mas meu corpo fica esperando para viver o agora. Não posso ir viver lá noutro lugar. Meu pensamento pode ir, mas meu ser espera para viver o aqui. É difícil? É. Mas é fundamental. Se tens que amar, que lutar, que ser, que fazer, que sorrir, que viver, faze-o aqui e agora, com sabedoria e coragem. Talvez não tenhas outra chance de fazê-lo. Beijossssssssss

      Excluir
  14. Tem recadinho no meu blog!

    Bjs e boa tarde pra vc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrs Disse a ti e reafirmo: eu sempre passo lá! Mas é belo me lembrares. Que tenhas muito belas tardes. Beijossssssss

      Excluir
  15. Respostas
    1. Acordei com alguém fazendo barulho e falando alto: 'bom diaaaa =)'! Foste tu! Isso não se faz, estava eu no melhor dos sonos, no meio de um sonho e era madrugada, onze da manhã... Vou perdoar-te porque teu bom diaaa é sempre bem vindo... Bom diaaaa para ti também! =)

      Excluir
  16. Bom dia saudoso amigo.. sim os extremos nos mostram muito e nada tb..
    algumas pessoas chegam ao seu limite e adoecem pq querem encontrar algo fora delas quando tudo que precisam esta dentro..
    visão mundana que todos não se olham no próprio olho.. tudo esta no aqui agora.. não no ontem que tanto prende seres e mais seres..
    abraços e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vero, amigo. Tem isso de as pessoas procurarem para não sei onde o que já está florindo e frutificando nelas. E o pior é chegar lá no outro extremo e perceber que lá não é o final do arco-íris, que não há pote de ouro lá, e que a felicidade encantada estava mesmo aqui, elas a tinham! E não sabiam... Muito bom ter tua opinião nesse pedaço. Grande semana a ti, amigo.

      Excluir
  17. Existe algo mágico nessa vida,tantas vezes dura: ser conduzida até aqui e me deparar com este pensamento. Hoje, foi uma chuva de ânimo no meu dia.

    Grande beijo, Lucas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A melhor parte da mágica é 'a virada' (a realização do truque) ainda mais porque o momento é, na maioria das vezes, surpresa para quem assiste! Não imaginas o quanto busco isto. Surpreender, falar ao coração, à alma! E não imaginas quanto me é gratificante que um texto meu seja chamado de 'chuva de ânimo'. E também não imaginas o quanto me afogo em águas, quando surpreendo-me a cada mágica de cada poema em teu blogue. Beijosssssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.