Ganhei de todo mundo na geneiedade.

terça-feira, 26 de agosto de 2014

Medida.













O espaço entre duas pessoas 

14 comentários:

  1. Obaaa, postagem nova por aqui....rs
    Disse tudo!! Nada como se basear apenas no sentimento, pois nada é mais verdadeiro do que isso.
    Tenha uma ótima semana!!
    Um abraço!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não sabes quantas vezes digo ‘obaaaaa’ quando há novo comentário teu! rs Eu parto da seguinte premissa: se eu não agir pelo sentimento, se eu permitir que outros fatores ou obstáculos falem mais forte, depois, que vai ficar com o prejuízo? Se as duas pessoas sentem algo juntas, se há sentimento correspondido, esse é o fator essencial imprescindível. Ótima semana a ti. Abraçosssssss

      Excluir
  2. Sendo assim, tanta gente existe que estão tão próximas pelo laço sentimental que fica até difícil saber se são duas pessoas ou uma só. Mas isso se o sentimento for de ambos os lados. O que é a distância em comparação ao que há de mais puro, calmo, doce, sereno...? Até em adjetivos a 'distância' perde. Que bom que você voltou. Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aristóteles disse que ‘uma amizade verdadeira é como uma alma em dois corpos’. Penso que um amor verdadeiro é isso. Um amor-amizade verdadeiro é isso. Certamente, quando recíproco. Creio que os casais devem considerar isso. Ainda que saibamos que há coisas muito importantes para o ser humano além do relacionamento. Às vezes, um trabalho pode estar em cheque. É difícil. Mas se o sentimento é verdadeiro, como passa-lo para segundo plano? Não há como. Bom encontrar-te. Abraçosssssss

      Excluir
  3. Bom dia caro amigo.. e por vezes esta medida fica tão longa.. mais se afastam do que se aproximam.. os relacionamentos hj em dia estão confusos pq as pessoas não conseguem distinguir em que confusão mental estão.. querem tudo e ao mesmo tempo nada.. abraços e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro amigo, é exatamente o pensamento que me intriga: por que os relacionamentos são confusos? Conclui que são confusos porque a confusão interessa a um dos dois, num número assustador de casos. A confusão minimiza o compromisso. Outras ‘prioridades’ minimizam o relacionamento e, com isso, o compromisso. Vivemos uma era descompromissada. Eu por mim, ela por ela e vamos. Tu tens razão! O interessante é que pessoas se prendem a outras que usam todo tipo de subterfúgio e barreira para não estar junto, numa esperança (desesperada!) de que a pessoa mude. Mas ela não mudará. Porque ela ‘não quer mudar’, quer levar assim. Abraçossssssssss e até sempre!

      Excluir
  4. Bom diaaaa Lucas


    Sentimentos podem aproximar mas tb podem afastar. Que o amor seja o maior deles.

    um lindo dia pra vc =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão! Mas que sejam eles, os sentimentos, ou a falta deles, que proponham a resposta. A coisa mais certa do mundo a dizer é ‘amo’ ou ‘não amo’ ou ‘não sei’. Mas, então, a resposta vem ‘é meu emprego’ ou outra coisa que não deveria dar a palavra final num relacionamento. Todos os fatores precisam ser considerados, é claro, mas o ‘amo’ ou ‘não amo’ é o fator chave. Pois, quando se ama, mar é laguinho; países são quintais; e dificuldades são cerquinhas que adoramos pular. A decisão sentimental mais certa do mundo é tomada a dois. Lindo dia a ti. =)

      Excluir
  5. Oi Lucas *-* Tem gente que inventa obstáculos, espaços e etc, se eu parar agora e medir os espaços de mim até as pessoas que eu amo não vou conseguir pois não existe espaço por mais que elas estejam longe e assim é a vida a medida do que sentimos é o que determina se existem espaços ou não, parabéns super concordo com você.

    Beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Usaste um termo importante: inventar. Verbo interessante. A diferença entre ‘descobrir’ e ‘inventar’ é que o primeiro se conclui ser por acaso, não intencional; e o segundo, fruto de esforço, labor, busca, procura. Quando se ‘descobre’ obstáculos, o amor poderá vencê-los, contorna-los, lutar; mas quando se ‘inventa’ um dos dois lados está se esforçando muito para não dar certo. Então, como a reciprocidade ‘foi para o espaço’, qualquer espaço vence o amor. Concordamos em gênero, número e grau, rsrsr. Beijinhossssss

      Excluir
  6. A distância em termos de geografia não é nada, se a verdade do sentimento (amor e/ou amizade) é o alicerce que sustenta uma relação.
    Como sempre, em poucas palavras, você discorre com a sabedoria e sensibilidade daqueles que carregam a poesia na alma. Lindo demais, Lucas!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem distância, nem barreiras, nem pessoas que atravessam o caminho, nem empregos, nem concorrências... Nada é mais verdade que a verdade do sentimento correspondido. Repito o que já escrevi: tudo é importante, é claro. Mas a palavra final é a do relacionamento correspondido.
      Agradeço-te demais esse carinhoso elogio. A verdade é que 'convivendo' com tanta arte, com tanta gente tão inspiradora, com tantos textos tão belos, até sobra um pouquinho de inspiração para mim também! rs
      Beijossssssssssss

      Excluir
  7. Eu de novo rsrs, só pra dizer que coloquei duas músicas que você me indicou aqui: Estrela,Flores...Melancia Playlist – As Músicas Deixei também o seu link :)

    Beijãaaaaaaaao!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu conferi. Gostei muito. Muita música bela. São cem como poderiam ser mil. Muito bom gosto, teu. Mas, ao dizer isto, sinto-me a chover no molhado. rs Beijosssssssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.