Ganhei de todo mundo na geneiedade.

terça-feira, 9 de setembro de 2014

Inacreditável.














Queres ser uma pessoa incrível, inacreditável?
Sê uma pessoa que acredita no ser humano, que o ama apesar de suas falhas, que se interessa por ele sem segundas intenções, que o ouve e compreende, que o faz sorrir, que o surpreende docemente e que, acima de tudo, nunca perde a simplicidade.
Tu mesmo não acreditas que exista alguém assim, eu não acredito, ninguém acredita...
Então, sê!
Ll/Lcc

40 comentários:

  1. Sem palavras.. Nada como a experiência de poder SER; nada como ser moldado e condicionado sempre a ser melhor; que maldade deste mundo não seja maior que os bons corações que mais abrigam do que obrigam; Acredito que existam corações que amam sem exigir retorno... eu ainda acredito que exista alguém assim, com boa parte das características que foram ditas por você... talvez não tenha todas, mas acredito que existe alguém caminhando para isso. Que eu esteja certa...
    Beijos
    Boa noite...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vero! A experiência de poder ser é única. E o ser que é ser sonha e se realiza com o bem. Tens razão! Que a maldade do mundo não seja nunca maior que a bondade desse próprio mundo, representada nos corações que se afeiçoaram tanto ao bem que já não sabem pensar no mal. Sabes, o que escrevi foi parte do que eu disse a uma pessoa muito especial, há alguns anos, quando eu só tinha dezesseis, e ela afirmava que não havia mais o que crer no mundo. Se não há o que crer, sejamos as pessoas inacreditáveis. A primavera é inacreditável, justamente depois do inverno – mas existe. Sejamos primaveras. Beijosssssssss Boa noite

      Excluir
  2. Para tanto busque a companhia de pessoas que tem seus corações cheios de boa vontade. O impossível torna-se palpável e coisas incríveis acontecem!
    Como alguém disse uma vez "seja a mudança que você quer no mundo".

    Bom dia, um forte abraço e muito obrigada pelas palavras que me dedica ☺

    Um beijao

    Thatá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Disseste algo muito belo: companhia! Usaste o verbo buscar, e estás tremendamente correta. Elas serão nossa companhia virtuosa – e nós seremos a delas! Quando é a virtude que une pessoas, tais pessoas se fortalecem em virtude, umas nas outras. Deveras, precisamos e podemos ser a mudança que queremos ver. Não é fácil. Mas é extremamente belo e extremamente recompensador. O melhor salário do mundo, muitas vezes, são sorrisos, é o amor compartilhado. Beijossssssss

      Excluir
  3. oi Lucas

    Cada dia mais complicado acreditar no ser humano, até pq a mentira parece que está varrendo o mundo.
    Mas não podemos perder a fé na humanidade.

    Um lindo dia pra vc =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabes, eu penso que a situação não é desesperadora como a apresentas. Eu te cito o ditado: o barulho não faz bem e o bem não faz barulho. Penso que o mal tem uma propaganda muito forte, faz muito barulho, assusta, mas o bem é suficientemente forte para dirigir muita alma humana. Penso mesmo que o bem é maioria absoluta. Só precisa deixar de ser mudo ou, no máximo, gago. As pessoas de bem precisam dar um basta no mal – e é só isso. A mentira ‘parece’ que está varrendo o mundo, mas é só mentira da mentira. A verdade ainda conquista muito mais corações que ela! Se tu, inacreditável. Eu creio que tu és inacreditável. Beijosssssssss

      Excluir
  4. Boa tarde caro amigo.. temos que acreditar acima de tudo em nós e depois aos poucos irmos abraçando o todo.. existe somente uma porta e todos tem que passar por ela.. se ficar alguém para trás nada será concluído..
    o ser humano vai despertar .. ainda vai que eu sei abraços e até sempre

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssimo amigo. Disseste as palavras! É preciso acreditar e abraçar o mundo! Alguém dirá que parece impossível abraçar o mundo, mas eu direi que o mundo está sempre integralmente representado no nosso próximo. A pessoa que está perto de nós é o mundo a ser conquistado. Grande abraço!

      Excluir
  5. Olha, sempre me dizem que vivo num mundo cor-de-rosa porque não vejo maldade em ninguém. Em parte, até concordo com essa visão, porque de certa forma de tanto acreditar no outro, já passei por algumas decepções. Mas, enfim, lendo seu texto agora, percebo o quão a questão é bem mais profunda, e que realmente ainda não sou e nem sei se existe alguém assim como você descreve. O bom, porém, é que podemos nos tornar tal pessoa, e como a Thatá lembrou, sermos o reflexo para que outras pessoas também se tornem. :)
    Linda reflexão, como sempre! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão. Penso que a questão é bem profunda. Bem mais profunda que o pensar do nosso mundo: seja cor-de-rosa como o teu ou verde como o meu (também prefiro que as pessoas provem sua maldade antes de concluir a maldade nelas!) Existem muitas pessoas como eu as descrevi. Milhões delas. E existem milhões com potencial para isso, que estão apenas mal orientadas, confusas e equivocadas quanto a princípios. É só lhes tirar o véu do engano, e se verá que o potencial de serem ‘inacreditáveis’ está nelas. Amar, perdoar, compreender e fazer o bem dá saúde aos ossos, aos nervos, à mente, ao coração, é muito mais salutar que qualquer outra coisa no mundo. Gratíssimo. Beijossssss

      Excluir
  6. Oi Lucas *-* eu com toda minha simplicidade tento e tento muito ser uma pessoa melhor a cada dia, já me decepcionei com a pessoas mas aprendi a esperar bem pouquinho delas, aprendi a respeitar cada um do jeito que é, aprendi que quem mais precisa do meu sorriso são aquelas pessoas de "cara amarrada".Existe sim pessoas incríveis, o autor desse texto é uma pessoa incrível, a vida nos molda de acordo com o que somos e vice e versa :)

    Beijo Beijo Beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O ‘autor desse texto’ agradece-te imensamente por o teres como inacreditável e manda dizer-te que tu sabes que tu o és e o quanto és, sob a ótica do coração dele. Tens completa razão quanto a essa simplicidade com que desejamos, instintivamente, sem artifícios de ‘sabedoria’ ou técnicas mirabolantes, sermos melhores. Também tens quanto a nos decepcionarmos. Contudo, certamente, já tivestes surpresas bem agradáveis por acreditar e ver que teu acreditar encontrou correspondência. E cada surpresa destas é um céu. Sim ou não? Beijosssssssss e beijossssssss

      Excluir
  7. Perfeito ♥
    A gente critica, fica inconsolável com as atitudes dos outros, pede paz, pede amor, mas seria muito melhor praticar o que queremos ver nos outros, sermos o que gostaríamos de presenciar no nosso dia a dia. Por isso dizem que você transforma o mundo quando muda a si mesmo em primeiro lugar.
    Excelente reflexão, Lucas! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abordaste algo muito interessante! A crítica. Este exercício livre de juízo que nos foi facultado é, muitas vezes, uma pedrinha no nosso sapato (ou que colocamos nos dos outros! rs). O senso crítico deve ser de um tamanho que: 1. Nos permita criticar favoravelmente, o que muitos nunca fazem na vida; 2. Não nos impeça de ver o quão humanos, falhos e criticáveis somos; e 3. Não nos impeça de avaliar se estamos fazendo o que estamos criticando outros por não fazerem. O bem começa em todo canto! Contudo, para nós, ele começa em nós. Para ti, em ti. Para mim, em mim. E isso é o que de mais belo há no bem. De um modo ou de outro, transformamos o mundo – até com nosso inércia. Então, porque não transformar pelo amor? Gratíssimo. Beijossssssss

      Excluir
  8. Infelizmente, chegamos num ponto em que ninguém mais se doa ou tem paciência para aceitar o outro. As pessoas magoam a troco de nada e sempre acham que não vale a pena se dar um pouquinho mais pela humanidade. Concordo muito contigo que, se cada um se tornar a pessoa que gostaria que o outro fosse, o mundo vai melhorar bastante!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isto que escreveste! Poucos se doam. Nós, então, precisamos nos doar, para que outros sejam fortemente induzidos a ser melhores. Por vezes, custa. Por vezes, desanima-nos. Mas é preciso prosseguir. Um ditado romano diz: as palavras convencem, mas o exemplo arrasta! O mundo não precisa de muito falar, precisa de exemplos. O que mais vejo no mundo são pessoas sem um modelo a quem seguir. E como é bom encontrar alguém incrível, alguém incomum, alguém que vive o que fala! Eis a missão de quem sonha um mundo melhor. Beijossssssssss

      Excluir
  9. Sabemos que diante da sociedade que vivemos, o amor ao proximo está cada vez mais escasso. Mas é sempre possível acreditar no amo, acreditar nas pessoas, em dias melhores, em pessoas melhores. É dificil amar sem reciprocidade, pois sabemos que somos egoístas, mas é preciso aprender a amar acima dos defeitos, acima dos erros, acima de qualquer coisa. O erro do ser humano é Não amar.

    Belo texto.
    Abraços.
    Rafaellalinhastortas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o amor sem reciprocidade talvez seja o maior teste para um ser humano. Não é fácil. Não estamos, aqui, pregando utopias, coisas não factíveis. Mas temos, sim, esperanças de que exemplos mudem o curso da História. Estamos num curso de caos generalizado. Apenas ações já inacreditáveis para o padrão da sociedade atual mudarão este curso. Tens absoluta razão quando dizes que o erro do ser humano é não amar. Decerto que é. Fui ajudar uma senhora desconhecida a levar uma sacola de feira para sua casa, outro dia, e ela me olhou de cima em baixo!!! Estava incrédula! Penso que calculou se havia algo na bolsa dela por ser roubado... Mas, aceitou minha oferta, e eu a deixei na porta de sua casa com sua bolsa. É preciso ser essa pessoa impensável, rs. Beijosssssssss

      Excluir
  10. Lindo, verdadeiro, profundo!!


    Vim te avisar que acabou de entrar num dos meus blogs, um texto teu! Obrigadão! abraços, chica

    Aqui está:

    http://instantesaosdomingos.blogspot.com.br/2014/09/olhares.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caríssima, estive em teu blogue. Admirável, muitíssimo belo. Vi o texto, o que me deixou extremamente feliz e agradecido. Li cada uma das opiniões. Só tenho a agradecer-te. De fato, aquele lugar, por ‘simples’ que aparente ser, traz o que é belo até tão dentro de nós que nos faz encontrar nossos melhores sentimentos. Então, meu pensamento é uma mera visão de pequena parte da grande beleza que a imagem inspira. Só lamento termos nos aproximado tanto neste momento em que meu tempo para acompanhamento se tornou deveras escasso. Como torço para voltar a ter tempo! Sou-te profundamente grato. Abraçosssssss

      Excluir
  11. Primeiramente, eu quero pedir desculpas pela minha demora em retribuir os seus doces comentários, mas este mês está bastante corrido para mim.
    Eu gostaria de acreditar, mas como tu bem disseste: ninguém acredita. O mundo está repleto de maldade e egoísmo. É difícil ser tão benevolente com os demais, sem se entregar pela impaciência. Porém, acho que cabe cada um de nós tentar fazer a diferença, mesmo que seja mínima, mesmo que seja um grão de areia. Não é impossível caminhar na trilha do bem, basta querer.
    Beijinhos estalados e uma abençoada semana para você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tens que desculpar-te. Tua presença vale a espera, qual ela seja. Também não terei tempo para postar ou comentar em meus blogues tão queridos, por excesso de trabalhos, atividades e compromissos. Deves imaginar como lastimo isto. Sabes, o texto traz a expressão ‘Tu mesmo não acreditas que exista alguém assim, eu não acredito, ninguém acredita...’ Mas é uma expressão apenas estética, de efeito para o pensamento. Do fundo do coração, eu acredito no ser humano. Acredito em pessoas ‘inacreditáveis’. Penso que tu és uma, penso que estou cercado delas nestes comentários. Penso que se alguém vem aqui comentar textos como este, seu coração tem que querer algo melhor. Penso que és generosa. Penso que estou cercado de pessoas incrivelmente talentosas e generosas de coração. Para mim, o mundo melhor existe, como a América existia quando foi descoberta. Foi apenas preciso que alguém acreditasse. Eu acredito. Beijinhossssssss estalados.

      Excluir
  12. Procurar ser o que buscamos é a melhor forma de nos encontrarmos com os iguais. Além de podermos ser exemplo para outros. Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens absoluta razão. Que outro lugar ou hora melhor para o encontro de virtudes senão aquele em que nós e nossos semelhantes as levamos conosco? Gosto demais da expressão ‘ser exemplo’. É um privilégio muito grande, ser exemplo. Quando um floricultor colhe uma flor para mostrar como seu jardim é belo, que flor colherá? Tu és também muito bem vinda. Beijosssssss

      Excluir
  13. Temos que ser exemplo do que pretendemos encontrar em nosso próximo. É dai que surge a corrente do bem, da confiança, do amor, da fraternidade e da solidariedade. Como ressaltou Gandhi, devemos ser a mudança que queremos ver no mundo.

    Cheguei até aqui através da amiga Chica.

    Feliz semana.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O termo ‘corrente’ é extremamente adequado! Um ditado precioso que anda sempre comigo é: ‘Nenhuma corrente é mais forte que seu elo mais fraco’. Portanto, a importância da corrente do bem, da confiança, do amor... – é sermos todos cientes de que seria trágico quebrar-se tão preciosa corrente em nós ou naquele a quem vemos enfraquecidos e não ajudamos. Foi belo teres chegado. És muito bem vinda. Lamento estar num período em que precise afastarme por um tempo, justamente quando poderíamos conhecer-nos um pouco melhor. Mas o blogue aí está, como uma casa com as portas abertas para receber-te. Beijossssssss

      Excluir
  14. Há tanto sorriso quando venho por aqui *.*
    Vamos tentar ser, mesmo não sabendo muito no que acreditar.
    Belo!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois gosto de teu sorrir. Sim, devemos tentar ser, mesmo não sabendo pouco ou muito no que acreditar. Pois o importante é que, em nos acreditarem, a corrente do acreditar se inicie. E depois vá bem longe! Beijosssssss

      Excluir
  15. E isso traz transformação ao nosso redor. Um olhar de bondade e amor, devolve esperança e faz o outro acreditar que pode também ser essa pessoa na vida de outro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que o nome disso é ‘contágio’. Amar, rir, dar-se, acreditar, estender a mão, abraçar... – quanta coisa é contagiante de felicidade no mundo. Tens razão, isso devolve a alegria de viver e faz o outro acreditar que o mundo é possível. Beijossssssss

      Excluir
  16. Bom dia! Q seu dia seja leve! Precisamos ser reflexo de sentimentos bons por onde passamos...
    Aprenda uma coisa :
    Tenha pressa, sim, por viver.
    O tempo não para e nem atrasa os ponteiros.

    Bruno de Paula

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu dia é leve, minha cara. O pesado é o que colocam nele para eu fazer... rs Mas meu pensamento está levíssimo, como sempre. A paz do coração – imensa! Gostei do trecho que colocaste. sempre gosto. São belos. Beijosssssss

      Excluir
  17. A grande magia do ser, e sem perceber!
    Beijos!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muitas saudades! É exatamente isto que disseste: magia do ser, sem muitas vezes sequer perceber, sem muitas vezes sequer calcular. Porque o encantamento está na essência do amar, a flor do amor está na simplicidade de se dar. A vida é o que semeamos. A semente é o nosso coração, quando nos damos. Beijosssssssss

      Excluir
  18. Onde andarás o amigo q para lê-lo preciso do dicionário? rs. Fica bem...beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rsrsr Então, precisas de um dicionário... Exagerada! Gostei muito, sorri bastante! Beijossssssss

      Excluir
  19. Olá, Lucas, passando para retribuir suas visitas. Lindo texto e blog. Parabéns!!! Sigo-te!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom! Que especial que, antes dessa minha parada, tive o prazer de ter-te aqui. Mais uma bela razão de eu esforçar-me por encontrar tempo. Saudades das belas postagens de teu belo blogue. Beijossssss

      Excluir
  20. Que saudade dos teus versos e das suas palavras!
    Cadê você?

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Thatá, certamente também tenho saudades de teus textos tremendamente humanos, introspectivos, de revelações de um coração sensível. Mas em breve a gente retorna por aqui, assim o espero. Fiquei feliz por ti, na última postagem tua que li! Beijossssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.