Ganhei de todo mundo na geneiedade.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2015

Maturidade.














Maturidade é quando 

34 comentários:

  1. Tudo isso é grande verdade! Valeu! Muito bem colocadas as palavras! abraços,chica

    ResponderExcluir
  2. Sua palavras são de grande verdade, me fez pensar no quão rasos tem sido a maioria dos relacionamentos, falo de todos eles desde amizades a amores, que não chegam a ser "amizade" ou "amor" em si, tamanha a efemeridade. Não são portos seguros e sim edificios construídos sobre areia, onde o número de pessoas tem mais valor que a base. Tais relacionamentos não são nem de longe como o "antigo amor, que nunca fenece" de Drummond, estão mais para uma brisa passageira. Acredito que pra se ter um amor, e amizades também, de profundidade é necessário crescer em razão e em alma.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, tu tens completa razão, têm sido rasos e egoístas; acima de tudo têm sido fúteis e efêmeros os relacionamentos... Hoje Tereza, amanhã Joana, depois de amanhã Cristina, todos breves como a bruma da manhã, mas todos classificados como ‘amores’ ou amizades. Qual nada. Neles, não se construiu nada, apenas se passou num bebedouro, pegou-se um copo descartável e bebeu-se a água da vez. O que resulta são pessoas que falam da vida como se dela soubessem, e não sabem nada além de ser copos descartáveis. Amizade ou amor é algo belo, altruísta, construtivo, profundo, duradouro, diverso para todas as áreas da vida, e não apenas para uma. É coisa de alma, é coisa de princípios, é coisa de caráter. Tens toda razão! Belo o que disseste. Abraçossssssss

      Excluir
  3. É difícil porém é o melhor.
    Agradeço seu carinho e amizade.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ouso pensar que é a dificuldade que o torna melhor. Dificuldade é o preço da qualidade, não concordas? Tua amizade é muito importante! Parabéns a ti! Bjokasssssssss

      Excluir
  4. Só Li verdades...e quero cada vez mais maturidade! =)

    =*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sábia escolha! Certa vez, uma pessoa me perguntou por que determinado produto de uma fábrica tinha um preço e o de outra fábrica, sendo o mesmo produto, era bem mais caro! Eu expliquei que, raramente no mercado, a diferença de valor é abusiva. Na enorme maioria das vezes, a diferença de valor está em muita pesquisa, em muita experimentação, em material de muito melhor categoria, em cumprimento de todas as normas de produção e de saúde, etc. Maturidade é justamente isso. O melhor é mais raro e, por isso, mais difícil e mais caro. Mas vale cada centavo. Beijosssssssssss

      Excluir
  5. Lindo! A vida e suas várias fases e entendimentos do mundo...
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, possui! E esta é, sem dúvida, uma de suas belas características. E quando chega a maturidade, entendemos como é belo e insuperável o entendimento que traz. Beijosssssssss

      Excluir
  6. Com as mais simples palavras, é incrível como falaste exatamente o que é a verdadeira maturidade em essência. Como é bom saber que estamos em um eterno aprendizado, nunca podemos deixar de amadurecer.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vero! Quando vi a imagem, imediatamente me ocorreu o pensamento. Todos esses frutos já foram botões, já foram verdes, já foram promessas. Eu me espanto de ver como são belos em sua maturidade. Algumas pessoas pensam que maduro corresponde a antigo, velho, ultrapassado. Mas maduro corresponde ao auge, à melhor cor, ao maior brilho, à mais atraente apresentação. Meu pai me disse um dia: ‘Não deixe, no coração das pessoas, a imagem do teu rosto alcançar a idade do teu pensamento; sê sempre um rosto mais jovem que tua maturidade!’ Há quase 20 anos eu procuro fazer isso. Beijosssssssssss

      Excluir
  7. Novamente tu foste perfeito. Definiste muito bem a tal maturidade. Eu prefiro estar sempre aliada a ela. Beijinhos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor sermos aliados que nos quedarmos em constantes conflitos, não?! rs Eu gostava de mangas verdes com limão, tanto quanto de limão com sal... Imaturidades de adolescente, que hoje apenas me deixam com aquele azedinho e água no cantinho da boca. Às vezes, algumas imaturidades nos servem de momentos de rebeldia... Mas, sermos aliados dela na maior parte do tempo certamente será o melhor! Beijinhosssssssss

      Excluir
  8. Querido Lucas pode-se resumir a maturidade nas suas sábias palavras, não é fácil preferir as escolhas certas que levam a ela mas quem consegue tem uma grande recompensa né!
    Parabéns, gostei muito!

    Beijão *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não é fácil! Há mesmo vezes em que preferir, por assim dizer, o ser humano não prefere - mas a consequência do pensar e do agir com maturidade traz benefícios incomparáveis. Então, como diria um belíssimo ditado, há decisões que começam com choro e terminam com riso. Muita, muita coisa, em nossa vida, que vai marca-la ou defini-la, depende da nossa decisão. Beijossssssss

      Excluir
  9. Às vezes, Lucas, não agimos com maturidade em algumas circunstâncias por conta de covardia; de não assumirmos tal posição, de sempre preferirmos ficar em cima do muro ou deixar nosso espírito mimado, em busca do que é mais fácil, rápido, prático, falar mais alto. Ou ainda, por causa do medo; de ir em frente, de exigir a verdade, de falar a verdade, de nos mostrar.
    Gosto muito daqui. É o tipo de blog que a gente chega e sempre, sempre quer voltar!

    Beijooo'o

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão! Nossa covardia e nosso 'ficar sobre o muro' em certas decisões se dão em função de que sabemos que o que queremos não é o melhor, não é duradouro, não é benéfico... - mas é tão 'doloroso' deixa-lo ir! Às vezes, a verdade que por medo não exigimos, é a verdade que já percebemos, e ser maduro é tão difícil! Mas, então, pergunto: e viver com a mentira seria o quê? que vida teríamos? e até quando?
      Gosto muito quando vens aqui. Gosto muito quando voltas. Beijossssssssss

      Excluir
  10. É bem verdade.

    Isabel Sá
    https://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E a verdade é sempre o mais frutífero de todos os caminhos! Abraçosssssssss

      Excluir
  11. Hello<3 Great post and your blog is wonderfull ! <3
    Maybe we can follow each otcher via GFC or facebook? http://kasjaa.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hey. Nice to see you here. Of course, we can follow each other, I’ll most certainly do so. Kissesssssssssss

      Excluir
  12. Como são maravilhosas as tardes de chuva, né? Também estou apreciando elas por estes dias. E inclusive por estes dias podemos olhar a chuva e mil pensamentos nos vir à mente acerca de nossa maturidade. Talvez precisemos nos molhar um pouco (ou um pouco mais, ou em grande quantidade) de tudo o que dissestes na postagem, pra que venhamos a estar como essas frutas da imagem, que certamente levaram chuva numa tarde como essas. Precisamos abrir mão da superficialidade que nossa natureza deseja e agirmos com a alma e o coração, em tudo o que fizermos. Creio que nisso está uma grande maturidade. Obrigada pela reflexão :)
    Beijosssssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como me identifiquei no teu comentário! Tenho essa ‘mania’ de ver o todo, e tentar entender como a pessoa chegou ali. É belíssimo o que escreveste. Meditar é como deixar a chuva lavar nossos pensamentos e isso, deveras, nos amadurece. Quando vi a imagem, lembrei-me dos ‘finais de feira’! Alguns de nós, infelizmente, chegaremos ao final de feira sem termos sido proveitosos a ninguém. Tenho lecionado sobre isso. Tens absoluta razão, precisamos fugir da superficialidade. Contudo, o que me amedronta, no destino do mundo, é a futilidade das pessoas: seja numa briga de trânsito, em que se tira a vida de alguém por algo mesquinho, seja até no procedimento sentimental, que deveria ser a maior oportunidade de sermos generosos, as pessoas são fúteis, mesquinhas, superficiais, efêmeras. Fomos criados para ser grandes, e inspirar um ao outro a sermos gloriosos; não para sermos verdes para sempre, nem para ao fim da vida vermos que não passamos de fim de feira. E a vida está aí, toda, inteira, bem diante de nós. Obrigado por teu belo comentário. Beijossssssssss

      Excluir
  13. Respostas
    1. Em perfume, brilho, sedosidade, maciez, sabor e aproveitamento!... rsrsr Beijinhossssssss

      Excluir
  14. E ela muitas vezes não tem a ver com a idade, mas com a preferência mesmo de tudo isso que você escreveu.
    Um vento suave no rosto seu texto.

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vero! É vero! Às vezes penso que idade é o tempo que a vida nos dá para acharmos coisas dentro de nós e no Universo ao redor. E, de novo, estás coberta de razão: a palavra-chave é preferência! Que bom, ter produzido essa brisa suave! rs Gratíssimo a ti, por esse elogio tão belo! Abraçossssssss

      Excluir
  15. O mundo seria um paraíso se todos pensássemos assim. Resta-nos a esperança. Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito sábio o que disseste. Infelizmente, como não somos todos que pensamos assim, o mundo por consequência não é um paraíso. Mas, felizmente, porque muitos se esforçam por pensar e agir assim, resta-nos a esperança! E o extraordinário entre um e outro é que, enquanto pessoas más ou enganadas pelo erro não se cansam de abater as frutas verdes de suas árvores, nós somos recomendados por certo escritor sagrado com as palavras: não se cansem de fazer o bem! Abraçossssssss

      Excluir
  16. Lucas:
    A maturidade, é como uma longa escadaria, que temos pela frente, de lanço em lanço temos um patamar.
    O nosso grande desafio, é subir, essa escadaria, que por vezes se nos depara íngreme e penosa, mas não é mais que a consolidação do nosso amadurecimento, regado com suor e lágrimas.

    Os patamares, são os momentos em que devemos disfrutar da nossa subida, dando largas as nossas aventuras e desventuras.
    Viver loucuras sadias.
    É como Recarregar as baterias, para encetar a escalada, porque a vida está ali e o mestre tempo não se compadece, com medos ou hesitações.
    Gosto da tua escrita.

    Abraço

    ResponderExcluir
  17. Disseste com perfeição. Não há escadas rolantes no aprendizado da vida ou maturidade dos seres. Nada é sem labor, e muito labor não será sem suor. Nada é sem renúncia, e muita renúncia não poupará lágrimas!
    O íngreme, decerto, espanta. Mas é o momento de maior ganho! Mãos machucadas ou pés feridos é o sinal da maturidade conquistada em lances formidáveis, memoráveis. Não há vitórias sem lutas!
    Deveras, eis o sol que coopera no amadurecimento dos frutos no próprio pé em que estão dependurados. Lutamos sol a sol, mas percebemos maturidade no correr de anos. E se não percebemos, o tempo se foi!
    Belíssimo comentário. Sereníssimo.
    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  18. Olá,
    Tenho certeza de que é assim mesmo... estou vivendo a minha...
    Abraços fraternos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando vivemos maturidade sentimos, de alguma forma, que a vida caminha não necessariamente dentro do que possamos chamar de 'tudo bem' ou 'tudo certo', mas com certeza dentro do que possamos chamar 'experiência de vida'. Saímos das situações, vitoriosos, ou sobre elas, ou por causa delas. Abraçosssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.