Ganhei de todo mundo na geneiedade.

sábado, 13 de junho de 2015

Pedacinho...
















"Eu sou um pedacinho de ti,




- Poeminha de uma menina de 12 anos para seu namorado de 13, no verso do ingresso do filme Titanic, 1997.

16 comentários:

  1. Essa menininha era bem inspirada! Lindo e doce! abraços, ótimo fds! chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveras, penso que era sim! Entendido todo o sentido da vida, e toda a complexidade do complemento sentimental de um ser, penso que esse é um poema de extraordinária beleza. Como o disseste, belo e doce! Decerto, eu seria feliz com uma das duas coisas: com o poder escrever assim, de supetão, uma coisa tão extraordinária e tão profunda, ou com o ser o anjinho inspirador da pequena poetisa! Abraçossssssssssss

      Excluir
  2. Que momentos felizes devem ter vivido o casal! Certamente o desejo dos dois era que pudessem viver juntos para sempre sem que nenhuma barreira interrompessem suas vidas de chegarem onde desejariam chegar. Belo esse amor. Incomparavelmente lindo, o poema. Só fui assistir Titanic 'direito' em 2010! rs Tua playlist veio carregada de sentimentos. Conheço todas, mas não conhecia a cantora da última que você indicou. Lindo fim de semana. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Penso que de fato viveram! Penso que um relacionamento feliz são eternidades emendadas umas nas outras, uma a cada dia! E penso que tens razão quanto ao desejo dos dois. Conquanto ‘Titanic’ seja bem conhecido por nós como um filme em que os sonhos mais eternos não se realizam, imagino que eles saíram do cinema acreditando que com eles seria diferente. Às vezes, contudo, a arte imita a vida, e às vezes a vida imita a arte... O poema é belíssimo, eu penso. É de perguntar-se que imaginação brilhante teve uma menina de apenas doze anos para ir tão profundo no que amar signifique! Talvez ela amasse demais o menino, eu acho... Bem, demoraste um tempo considerável para assistir esse clássico. Se não me engano, eu o assisti a primeira vez em 1997. No primeiro shopping, o cinema estava lotado. No segundo, foi possível assistir, mas a sala ficou abarrotada! Penso que já o assisti 26 vezes. Algo me atrai muito nele. A playlist é de músicas da época. Acrescentei uma agora. Belo final de semana a ti! Beijosssssssssssss

      Excluir
    2. Já havia assistido algumas partes desse filme antes de o assistir de fato em 2010, conhecia a história, mas não vi os detalhes como em 2010. Acho que a primeira vez que o vi num comercial foi em 2002, mas não me deixaram assistir. rs Realmente demorei. Mas também desaguei quando vi as tragédias. rs É bela tua playlist. Tens ótimo gosto musical. Ouvi também a última que acrescentaste, e também a conheço. Mas acho que não a ouço desde algum tempo que a ouvi em alguma novela, então só a conheço como uma recordação de infância. Beijos

      Excluir
    3. Bem, eu não diria que 'desaguei'. Eu só achei que não havia a menor necessidade de o rapaz morrer. Também achei que o Leo levava o Oscar fácil, e fizeram uma tremenda injustiça com esse que é um dos mais brilhantes atores do cinema. Parece-me que a garotinha que assistiu com o namorado desaguou, mas o namorado a consolou. As músicas daquela época são belíssimas! Beijossssssss

      Excluir
  3. Tão fofo e tão puro.
    Lembrei da mega fila de estreia do filme rs...
    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É vero! Tanto em fofura quanto em pureza, o primeiro amor carrega tudo que possamos conceber de melhor! E a inspiração da adolescência tem uma forma mais límpida de se expressar.
      Lembro-me bem das mega filas! No final, valeu a pena! Beijossssssss

      Excluir
  4. Que amor! Foi o primeiro filme que eu assisti no cinema. Boa recordação. Beijinhos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito! Um amor grandioso! Conquanto eu fosse novo, não foi meu primeiro filme em cinema. Mas foi o primeiro de sete com a namorada. Beijosssssssss

      Excluir
  5. Está tão fofinho **

    r: Muito obrigada e muito obrigada pelo conselho :D
    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, deveras, esse poema é muito fofo! penso que ele reflete a fofura das inspirações da autora. espero que o conselho tenha sido proveitoso a ti. Beijossssssss

      Excluir
  6. Bom dia Lucas.. são pequenos gestos assim que fazem o amor crescer e o mundo ser melhor..
    mas nessa idade devia se pensar em outras coisas.. falar de amor nem para os adultos está facil de lidar não é.. abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, meu amigo, há um mundo poderoso dentro dos gestos e das palavras carregados de amor e de nobreza de alma! Quanto à idade, eu penso que o problema pode ser justamente esse. Naquela idade, o amor não tem nenhuma complicação. Peca até por poder ser simplista demais, decidido demais, imaturo. Mas não peca por dificuldade de lidar. Não está fácil de lidar para adultos porque adultos pecam pelo contrário: pensam demais, cobram demais, dificultam demais, tão maduros que vão ficando passados do tempo. Talvez a solução seja o equilíbrio: trazer a simplicidade da adolescência e da pureza para os relacionamentos maduros. Abraçossssssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.