Ganhei de todo mundo na geneiedade.

domingo, 1 de novembro de 2015

Escolha.







São incontáveis as pessoas que fingem ser o que não são,  ter o que não têm, gostar do que não gostam e aceitar o que nem passam perto de reconhecer ... Se escolhes na vida ser sincero, sabe que terás poucos amigos, embora sejam os amigos de que sempre poderás te valer.
Lcc/Ll

14 comentários:

  1. Preferível sempre mostrar -se de verdade...Os amigos, se de verdade, assim preferem também!

    abraços, linda semana,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveras! Até porque mostrar-se falsamente não é mostrar-se, é esconder-se atrás de mentiras. Os amigos de verdade amam a verdade, e interagem dentro do campo dela. E isso torna as amizades tão belas! Gratíssimo, minha amiga! Abraçosssssss

      Excluir
  2. Não sei por que, mas tanta gente constrói imagens erradas de si mesmos! Tornam-se vitrines de vaidade, de consumo, de estarem em "evidência", de serem o centro das atenções, do "mais"... Mais aplausos, mais status, mais seguidores. Mas basta ferir os joelhos e medir, na hora da queda, quem estará por perto para te dar a mão...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu foste ao ponto! A feira das vaidades vende muita fruta verde ou sem sabor, e somente em casa percebemos que aquilo não era aquilo. Muito feirante pinga adoçante na faca que corta um pedaço da manga ou do melão, e, provando a melhor e mais doce fruta da terra, tu levas dela para a casa. Mas a se casa não é doce como a da prova! Status é tão bom dee provar. Mas, no mais, a sós com nossa vida, somos a fruta de casa, e é melhor que ela seja doce, porque é a que temos!
      Deveras, tens razão. Amigo é quem não quer nos ver prostrados, vencidos, desanimados. A verdade que dizem dói... Mas traz luz, resposta e saúde! Abraçosssssss

      Excluir
  3. A escolha mais sábia é escolher ser você mesmo todos os dias, independente do que aconteça.

    Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, Ariana. Qualquer escolha diferente dessa só traria limitações e frustrações. Ser quem somos é o primeiro e grande passo para aperfeiçoarmos quem somos, sem mos reconhecermos primeiro! Independente de tudo e de todos, sermos autênticos é o caminho! Gostei deveras! Beijossssssss

      Excluir
  4. Tão verdade! A sinceridade atrai sinceridade, e tão triste as pessoas que vivem em ser o que não são!
    Querido Lucas sempre é bom passar por aqui e ler a sabedoria que você nos compartilha :)

    Um super beijo *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Decerto, sinceridades se atraem! Mas eu diria que esse pecadito humano de estimar demasiada e enganosamente seu ser, ter, gostar e aceitar pode ser compreendido como a consciência da limitação que sermos humanos nos impõe. Alguns (menor número) tomam isso por tornarem-se mais compreensivos, centrados e humildes. Outros (maioria absoluta) dão-se de sonhar, devanear, fazer-se ser ou ter... A questão é que isso não deve ser estimulado, simplesmente porque é ilusão vazia. O ideal é sermos sinceros, mesmo perdendo muitas amizades. Porque, as que ficarem, essas serão muito frutíferas... E eternas!
      Kaka, quem dera eu pudesse ter chegado a um centésimo do que teus olhos claros veem e teu coração generoso atribui. Sabes o quanto bem tuas palavras me fazem! SuperBeijosssssssssss

      Excluir
  5. Fingir ser o que não é certamente não é uma característica de alguém íntegro. Viver uma vida de fingimentos só revela alguém que não se amou primeiro a ponto de se iludir achando que ilude somente os outros. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Perfeito, exato, belíssimo teu comentário. É isto. A integridade é o coração da alma humana. O ser que perde sua inteireza, perdeu tudo! Ele já não possui a força interior tão essencial à vida. Resta apenas iludir-se e iludir a outrem de que haja vida nisto - mas não há. Perfeito, poetisa! Beijossssssss

      Excluir
  6. Ignorar. Abstrair. Fingir mesmo que não vi. Deixar certas pessoas pensarem que ganharam a briga, e em troca, ganhar a tranquilidade. Dar importância ao que é realmente importante. E acrescenta. E me faz só bem. Não entrar na dança da mediocridade. Do baixo astral. Das más vibrações. Ficar em silêncio quando não tiver a capacidade de disparar doçuras e delicadezas por aí. Humildade e capacidade de reconhecer erros, são qualidades que não se impõe a ninguém. São coisas que a vida ensina. Os dias, os tombos. Não vou tentar forçar. Exigir que todos tenham. Vou buscar corrigir meus defeitos. Tenho alguns que até criaram raízes.
    Nem sempre conseguirei agir assim. Mas tentar é sempre um bom começo rumo à evolução espiritual. Em busca da verdadeira beleza de ser. Leve. E de bem com a vida. E carregada de boas vibrações. Plantar delicadezas, pra colher a paz. É só isso que eu preciso pra manter um sorriso de verdade. No rosto e na alma.http://hildasbordados.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hilda, penso deva entender seu comentário a partir do texto que postei. Ou colocaste como uma chamada e um gracioso convite para teu blogue?
      Em todo caso, teu comentário é interessante; porém algumas coisas nele me preocuparam. Tuas primeiras onze frases trazem palavras de efeito, mas a seguir-se a conotação delas, são palavras de omissão. Perdoa-me, mas justamente a mediocridade (atitude comum à média das pessoas ou às pessoas apenas médias) é não se apresentar aos desafios de apresentar a verdade, a qualquer preço, começando pelo incômodo que isso significa aos que fazem diferença no mundo. Se os que sabem a verdade se calarem, prevalecerá a mentira, pois quem cala, consente. Peço que reflitas sobre isso.
      A segunda parte de teu parágrafo, as outras sete frases tratam de não obrigar as pessoas a serem de uma forma, porque a vida vai ensina-las. Ninguém deve mesmo tentar a loucura de obrigar. Mas obrigar vai muito longe de corrigir, aconselhar e ensinar. Ninguém deve mesmo ser obrigado a nada. Mas deve ser aconselhado, corrigido e ensinado. Não podemos nos esquecer que a vida ensina primeira e principalmente através das pessoas. Senão, não haveria pais e professores, e todos aprenderiam com a vida.
      Concordo muitíssimo contigo: devemos corrigir nossos próprios erros. Mas isso não traz qualquer impedimento a aconselhar quem está errado e quer aprender.
      Concodo novamente contigo em buscarmos a verdadeira beleza do ser. Apenas lembro que não há evolução espiritual sem novo nascimento. Quem não nasceu, não cresce. O mundo, infelizmente, não está em evolução espiritual - está, clara e comprovadamente em declínio espiritual. As Escrituras estão absolutamente corretas. O ser humano está descendo a ladeira, espiritual e moralmente falando. É porque as pessoas não nasceram de novo, pela transformação das suas mentes. Então, não há evolução. Moralmente, agimos pior do que os 'selvagens' de quinhentos anos atrás. Nenhum silvícola jamais deu entorpecente para sua mulher matar seu próprio filho. Nunca se praticou tanto aborto (o crime mais covarde infame do mundo)! Isso é, paradoxalmente, uma involução espiritual e moral no momento de maior evolução tecnológica da Humanidade.
      Por isso precisamos dizer a verdade, fazer frente ao erro, sair da mediocridade. Precisamos dizer aos que pensam que são que eles não são, aos que pensam que têm que eles não tem, e aos dizem que aceitam e vivem a verdade que eles jamais passaram perto disso. E aí, vão mesmo sobrar poucos amigos.
      Abraçosssssss

      Excluir
  7. Disse tudo! Exatamente tudo que sinto no momento. Odeio pessoas superficiais. Viva a sinceridade e solidão. Antes só e verdadeiro do que acompanhado e fingido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A superficialidade é o estado do ser e a linha de conduta mais evidentes da terra. As pessoas que te dizem: 'ótimo' nunca te leram ou ouviram. Fico abismado em como as pessoas pensam que pensam! Mas isso é tudo que pensam. Faz parte de meu trabalho dar palestras, apresentar projetos, estabelecer perfis! Então, pessoas me ouvem e eu as ouço. Nunca ouvi tanta coisa vazia! Perdoa-me dizer desta forma: nunca ouvi tanta besteira, tanta coisa impensada. O que é pior: autores de renome dizem coisas tão sem nexo, tão impensadas, tão superficiais que nos assusta. Por que achas que os anúncios de futebol contêm mulher despida e besteira?! Que é que a mídia está sinalizando dos homens com isto?! A profundidade e a sinceridade isolam mesmo. Infelizmente. Beijosssssssssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.