Ganhei de todo mundo na geneiedade.

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Todas as palavras...















Às vezes, o silêncio 

16 comentários:

  1. oi Lucas

    Ai o silêncio tenho usado tanto ele, mas a alma grita por dentro.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando o silêncio se torna sufocante, quando a alma grita por dentro, então, talvez precisemos repensar. Pois o bom do silêncio é que a alma se expresse pelos olhos, pelos gestos, pelo sorriso, pela cabeça baixa, toda essa linguagem perfeita dos silenciosos que se entendem perfeitamente.
      Quando o silêncio esconde gritos da alma, tudo precisa ser muito bem repensado. Bjokasssssssssssss

      Excluir
  2. Me fez lembrar de um texto da Ana Jácomo que diz: "Senta apenas ao meu lado e deixa o meu silêncio conversar com o seu". Tem horas que o silêncio por si só basta, e se permitimos que os silêncios conversem, conseguimos dizemos tudo em palavras mudas. Também me fez perceber que tenho andado precisando de algumas "conversas" assim.
    Um grande abraço meu amigo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O texto da Ana é muito belo, foi muito bem lembrado! O silêncio que murmura palavras doces pelas mãos dadas e o mesmo passo e compasso dos pés fala muito mais forte que cada palavra, justamente porque ele significa todas ao mesmo tempo. E não me refiro, aqui, àquele relacionamento mudo de pessoas que não têm o que dizer uma à outra, aquele relacionamento que não tem diálogo. Refiro-me ao relacionamento que tem muito diálogo, muitos com palavras, muitos outros tantos de silêncios cheios de gestos, sorrisos e olhares. É bom se percebes que longas conversas silenciosas te fazem falta! Sinal de que elas não estão longe de ti! Estamos sempre perto, de alguma forma, do que desejamos e sonhamos. Basta-nos encontrar o caminho e a porta.
      Abraçossssssssssssssss miguxinha

      Excluir
  3. Menino você tem um dom com as palavras que não é brinquedo.
    Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratíssimo a ti, dona anônima! Talvez as tuas palavras é que sejam muitíssimo generosas com as minhas palavras.
      Peço que digas ao Benvenuto que te leve em casa de tua tia Nô! Tu vais?
      Beijossssssssssssssssss

      Excluir
  4. Lindo!
    Lembrei de uma frase que gosto muito: "A paz que você procura está no silêncio que você não faz."
    Esse post complementa essa frase.
    Lindo, sublime!

    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito importante a frase qur mencionaste! Às vezes, não fazemos silêncio externamente; às vezes, internamente... Em qualquer dos casos, a paz não pode assentar-se num coração tão atribulado de vozes!
      O silêncio, exterior e interior, permite serenidade, permite reflexão, permite a escolha do melhor caminho!
      Muito belo o que disseste!
      Eu diria que os silêncios que expressam serenidades, em nós ou entre duas pessoas, são a coisa mais sublime que existe!
      Beijosssssssssss

      Excluir
  5. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quero pedir-te perdão. Inadvertidamente, eu marquei teu comentário (no celular, isso ocorre muito) e acabei excluindo, o que de maneira alguma era a minha intenção.
      Se você desejar, se puder ter paciência e perdoar-me, por favor, registre um novo comentário.
      Lamento. Foi o cansaço! Eu dormi com o celular na mão... rs
      Beijossssssssss

      Excluir
    2. Não se preocupe, não faz mal! rs Se consigo recordar o que escrevi, devo ter dito que recentemente li que a música representa muito bem um silêncio de acordo com algum autor que não lembro quem seja, mas que diz que, se não houvesse as línguas e houvesse a música, esta seria a comunicação entre as almas. O silêncio se faz mais bonito ainda quando o coração está falando e deixando escapar isso pelos olhos.

      Antigamente diziam que dormir com o celular era perigoso! rs Mas acho que hoje deve ter melhorado.
      Beijos!

      Excluir
    3. É vero, lembrei-me do que escreveste. Foi isso mesmo. A música preenche o silêncio com perfeição rara. Um filme sem trilha sonora é um escândalo! É difícil encontrar um momento em nossa vida para o qual não encontremos também uma música. Talvez, por isso, fiquemos com a nítida impressão de que a voz de determinadas pessoas acabe sendo música aos nossos ouvidos, como diria Vinícius.
      Não sei quanto ao antigamente ser perigoso dormir com celular... Era perigoso engoli-lo? Ou o quê? rs Atualmente, é perigoso para mim dormir com o celular porque ele toca o tempo todo, e se há uma coisa que me desmonta já é eu dormir pouquíssimo tempo. Então, se ele ainda toca...
      Beijosssssssssss

      Excluir
  6. O não dito fala tanto mais que aquilo que é gritado...
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O não dito tem esse poder contundente, para o bem e para o mal, para a lembrança e para a reflexão. Porque, quando o silêncio pode ser classificado como o 'não dito', então, tudo foi dito. Beijosssssssss

      Excluir
  7. Olhar, em silêncio. Estar, em silêncio. Dar as mãos e, em silêncio, deixar que os olhos, a companhia e o toque, um no outro, falem por si...! Nada mais há de tão bonito, profundo e verdadeiro. Felizes os que se dizem tanto sem nenhuma palavra. Lindo post, Lucas!

    Bjinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, eu imaginei esse momento quando escrevi o pensamento, embora ele pudesse se aplicar a várias outras situação. Mas eu o fiz com o romantismo na mente. Tanto que usei uma imagem adequada a isso. Parece-me que a junção - ou mistura! - de silêncio e toque é qualquer coisa que não é deste planeta, não achas? Porque ambos têm palavras poderosíssimas; então, imaginemos essa união! Feliz o casal que tem as palavras, que tem o silêncio, que tem o toque, que tem toda espécie de comunicação, da voz e do coração! Porque o amor flui em ondas, e saber fluir, mesmo em ondas silenciosas, é uma virtude e um estado extraordinários. Amar é a coisa mais doce do universo.
      Gratíssimo, poetisa!
      Beijinhossssssssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.