Ganhei de todo mundo na geneiedade.

sexta-feira, 11 de dezembro de 2015

Mudar a vida!















Há cinco tipos de pessoas que não conseguem ser felizes e, se persistirem em seu erro, poderão se colocar numa situação sem retorno:
- As que não conseguem ver o que está acontecendo;
- As que veem, ou são avisadas, mas insistem em dizer que não estão vendo o que estão vendo;
- As que veem o que está acontecendo, sabem o que estão vendo, mas não se decidem por mudar a situação;
- As que se decidem por mudar a situação, mas não dão o primeiro passo, porque estão esperando uma "oportunidade certa", e nunca começam a caminhar na direção certa.
- As que começam a caminhar na direção certa, mas desistem, porque "o remédio é amargo", porque "é difícil", porque "está demorando", porque "talvez haja outro modo"... - enfim, por uma quantidade enorme de desculpas, quando na verdade preferem a comodidade de nada fazer, mesmo que continuem sofrendo, do que se esforçar só mais um pouco, e mudar sua vida de uma vez para sempre!
Ll

10 comentários:

  1. Fazemos dessa zona de desconforto que é a infelicidade, por vezes, nossa zona de conforto. É inegável que o que escreveste aqui é tão verdadeiro e tão real quanto o fogo quando queima. Há vezes que não enxergamos a sorte que temos de ter a possibilidade de sair desse fogo, ainda que seja doloroso se mover. Conquanto, mais doloroso ainda é permanecer ali, queimando, sem dar um passo por si, pela própria vida.
    Texto maravihoso e derivador de muitas reflexões!
    Beijos!
    Have a good weekend!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tens razão absoluta! Não é exatamente o que fazemos?! Nós nos acomodamos ao que não é o ideal, por medo do desafio que se apresenta.
      Mas a vida não é mais que o novo desafio de cada dia! Beijossssssssss

      Excluir
  2. O ser humano é assim, estamos muitas vezes em um nível alto de comodismo deixando tudo para amanhã... E se não houver amanhar?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Temos essa tendência, Bell! O comodismo é até compreensível, porque ele nos poupa energias, confrontações, dissabores, paciência... Mas ele não gera frutos. O comodismo nos empurra para o amanhã, mas pode não haver amanhã, como disseste tão bem! Precisamos ver, querer ver, e querer o que é o correto, nada menos que isto.
      Beijossssssssssss

      Excluir
  3. Me encontrei pelo menos nos três primeiros traços, Lucas. Por vezes, em variados momentos e por n motivos, agi exatamente do modo como você caracterizou. Horrível isso, eu sei. O bom, todavia, é que uma hora a gente reconhece isso, a gente acorda e percebe que para MUDAR A VIDA precisamos de uma única pessoa e de uma única atitude: precisamos apenas de nós e da nossa vontade real. Vontade de crescer, seguir em frente e, sobretudo, vontade de aprender. Quando nos colocamos no papel de aprendizes, penso que a vida e suas mudanças fluem de um modo muito mais leve, quase em paz!
    Adoro tuas reflexões!
    Beijoss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Completamente sincera e verdadeira a tua reflexão! Se não viste, não quiseste ver ou não quiseste mudar, certamente, as coisas ganharam um vulto doloroso. É como a vida as encaminha. Acordar e dizer: 'vou mudar a vida' é o milagre do renascimento. O que é mais lindo nesse milagre é que onde não havia força, passa a haver; onde não havia opções passam a existir variadas; onde só havia o medo e a dúvida passa a existir a coragem e a certeza. Decidir-te e partir na decisão te fará sempre mais leve e te trará sempre maior paz.
      Adoro que adores!
      Beijosssssssssssss

      Excluir
  4. Olá Lucas!
    Tenho certeza que um dia todos aprenderemos que a felicidade está em nós mesmos e não externamente. Estou penando para interiorizar essa realidade.

    Abraços e muito obrigada pelo carinho durante minha ausência.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Mary.
      Todos os dias aprendemos, sim! Mas, o aprendizado não é pleno, porque é um aprendizado intelectual, mas não uma decisão de vida. Interiorizar essa realidade é justamente o que falta a ti, a mim e ao mundo, na maior parte das vezes. Sabemos filosofar muito, sabemos agir bem pouco. Que aprendamos!
      Em meu pensamento, nunca estiveste ausente.
      Beijosssssssssss

      Excluir
    2. Olá!!
      Concordo e fico muito feliz que todo dia seja uma oportunidade para trabalhar na interiorização da realidade.

      Obrigada pelo carinho :D

      Beijos!!

      Excluir
    3. Acredite, todos os dias eu agradeço muitíssimo por essa oportunidade! Pensa, por um segundo, em seres uma moça que viajou para a Europa para ser modelo, e caiu no esquema de prostituição naquele continente.
      Elas deram os dois primeiros passos! Viram no que caíram! Mas NÃO TÊM como dar outro passo! Estão sentenciadas, em plena juventude!
      Podemos ou não podemos interiorizar e vencer?!
      Beijossssssssss, moça feliz

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.