Ganhei de todo mundo na geneiedade.

domingo, 11 de dezembro de 2016

quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

quarta-feira, 16 de novembro de 2016

Mais um e menos um.




















Toda vez que ela passa com seus dois corações, eu fico sem nenhum... Porque o meu para. Alguém me disse que é paixão. Não é. É Matemática. É essa questão de soma e subtração. De mais um e menos um.
Lc

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Erros de Português... Cacofonia...


O menino tinha escrito na redação que a boca dela era irresistível; que a boca dela era doce, macia, umidinha, cheirosinha; que a boca dela era a coisa mais deliciosa que ele já tinha provado... 
Irritado, o professor analisou diante de toda a classe aquela redação, e expressou nervosamente que "a boca dela" era uma cacofonia intolerável! Por isso, a nota era zero!
Mas o menino... Ah, o menino... O menino estava perdido perdidamente na boca dela...
Lc

quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Mulheres...




















A parte que eu entendi perfeitamente, foi: some da minha frente, seu bandido cínico; não quero mais ver a sua cara!...
A parte que eu estou ainda refletindo e um pouco confuso é: vai assim, sem me dar um beijo?!
Lc

sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Tropeços.













Ela tropeçou numa súbita e irreprimível confissão de amor, chocou-se contra o medo de não ser correspondida e caiu no chão duro da impossibilidade de voltar atrás?... Era tarde, agora...

Mas aí ele estendeu os olhos para os olhos dela e a levantou de onde quer que fosse, para sempre, com estas palavras: eu também a amo!
Ll

segunda-feira, 3 de outubro de 2016

Não chore.
















Uma vez meu vô me viu chorando por um balão que se foi, e me disse:

- Não chore pelo que não era seu. Não era seu, você apenas não sabia antes. Mas, agora sabe.

Isso moldou minhas reações e mexeu com muita coisa na minha vida.
Lcc

sábado, 3 de setembro de 2016

Dó...














O tal sujeito chegou todo bonitão, todo dono de si, saracoteou, empinou o pescoço, falou com voz rouca, apavorou no charme... 
A menina disse: "Pode tirar o cavalo da chuva, meu bem"... 
Me deu dó...
Do cavalo!
Lc

sábado, 27 de agosto de 2016

A moça do trem.
















Esperei o tanto que eu podia 
para ver se a moça sorriria
na janela do trem a se afastar
para não sei onde, e nos separar...

quarta-feira, 29 de junho de 2016

Cansado...












Talvez  eu tenha hoje ficado um pouco cansado de pensar num modo de te conquistar... Não percebi, não me dei conta e adormeci quando pensava nas flores que te daria...
Mas, amanhã é um novo dia!
Lcc

domingo, 8 de maio de 2016

Primeira namorada...

















Neste mundo, ninguém como tu, e nenhum amor como o teu, minha querida namorada!
Tu és quem meus olhos primeiro amaram, a quem meus lábios primeiro sorriram, em quem meu coraçãozinho primeiro descansou, a quem meus ouvidinhos primeiro ansiaram ouvir, a quem meu narizinho primeiro procurou sentir...
Não, não... Ninguém como tu! Ninguém como tu!
Parabéns a todas as belas e inesquecíveis mães do mundo!
Lcc

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Mudança.
















Entenda que muitas e muitas vezes, o problema de algo não estar dando certo não é o que sentimos... – mas, o que somos!

Tentamos inutilmente mudar a forma de sentir... – mas precisávamos meditar melhor em nossa forma de ser.

Muitas e muitas vezes, quando melhoramos nossa forma de ser, aquele sentimento particular, como tantas outras coisas em nossa vida, floresce e frutifica!
Lcc

domingo, 17 de abril de 2016

Resposta...














Secretamente apaixonado por certa moça, um rapaz pobre lhe pergunta com todo disfarce do mundo:
 – Se tivesses que escolher entre um eterno amor e uma bela casa, que escolherias?!...
 – Decerto que o amor, não há qualquer dúvida! – ela lhe responde! E conclui: – ... E todos os dias acordaríamos juntinhos em nosso quarto de frente para um vasto jardim... à tardinha mergulharíamos em nossa piscina apaixonadinhos... e à noite, sentaríamos na varanda de nossa sala de frente para o mar, e trocaríamos eternas juras de amor!...
Lcc

sexta-feira, 8 de janeiro de 2016

Mal?!







Agora, eu padeço desta esquisitice... Toda vez que alguém fala de amor, toda vez que uma cena marcante acontece, toda vez que o sol se põe atrás do horizonte... - o brilho do teu olhar vem à minha mente,  e o brilho do teu sorriso emoldura um quadro no quarto mais profundo do meu pensamento e jorra sobre meu coração um desejo enorme de estar onde estás! Que razão haverá nisto?! Que mal será este?!
Lcc

sábado, 2 de janeiro de 2016

Relativismo...












Eu não tenho uma ideia completamente formada sobre relativismo existencial, mas penso que mais ou menos assim eu o poderia descrever: alguns se enfadam do que são ou têm e lhes parece banal... - e outros dariam tudo, tudo em sua sofrida existência, para que o conseguissem ser ou ter!
Lcc