Ganhei de todo mundo na geneiedade.

sábado, 2 de janeiro de 2016

Relativismo...












Eu não tenho uma ideia completamente formada sobre relativismo existencial, mas penso que mais ou menos assim eu o poderia descrever: alguns se enfadam do que são ou têm e lhes parece banal... - e outros dariam tudo, tudo em sua sofrida existência, para que o conseguissem ser ou ter!
Lcc

12 comentários:

  1. Boa tarde, Lucas. Como eu ainda não seguia o seu blog?
    Encontrei você no blog da Bell, resolvi conhecer pelo comentário que postou, chegando aqui, li maravilhas.
    Pois é, essa relatividade existencial é muito interessante e um tanto quanto subjetiva.
    Uns, acham que não suportam a si mesmos ou situações em que vivem, enquanto a visão que o alheio tem é diferente da nossa.
    Penso, que só vivenciando mesmo para assegurar se é bom ou ruim, depende de cada ser em constante evolução.
    De qualquer modo, essa reflexão é muito boa!
    Já seguindo teu espaço!
    Parabéns!
    Beijos na alma e excelente 2016 com paz, luz, saúde, amor e fé!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Patrícia, sou-te muito grato pelas palavras tão carinhosas e incentivadoras que escreveste!
      Preciso visitar teu blogue. Já há muito tempo eu não vinha visitando blogues novos, por causa da correria da vida.
      A Bell é essa pessoa rara, indescritível, que nós daríamos uma volta no mundo só para conhecer, tomar um café e poder dizer pessoalmente: 'tu és gente demais!'
      Sim, a relatividade existencial é completamente subjetiva. Este é o ponto!
      É como o soneto de Machado: o vagalume quer ser a estrela, que quer ser a lua, que quer o sol, que quer ser um vagalume...
      Às vezes nossa ingratidão não nos permite ver o quanto alguém sonha ser ou ter aquilo a que damos tão pouco valor em nós!
      Eu sou muito, muito, muito agradecido a Deus por tudo! Sou pequeno, simples, mas sou muito, muito agradecido por ser quem sou!
      Beijossssssssss no coração, Pat
      Feliz 2016!

      Excluir
  2. Olá Lucas
    Passando por aqui para conhecer o seu blog e já estou ficando. Desejo um ano de bênçãos na tua vida. Bela postagem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que ficaste!
      Desejo-te um ano pleno da comunhão com o Espírito de Deus. Tão pleno que o bom e o mal não sejam na tua vida tão importantes como o viver para o bem e o lutar contra o mal. Bênçãos e bênçãos a ti e à tua casa!
      Tive a felicidade de conhecer teu blogue! Belíssimo. Ungido.
      Abraçosssssssssss

      Excluir
  3. Ola Lucas, vim agradecer o comentario que me deixou no blog e me deparo com uma reflexao um tanto comum nessa epoca do ano - para quem se prontifica a faze-la- e com tamanha grandiosidade. Gostei tbm do comentario da Patricia o que me levou a permanecer nesse estagio de reflexao partindo para uma mudanca pratica r obsejtiva. Planos e planos...
    Enquanto nao mudamos o que nao gostamos em nossas vidas, vamos agradecer a protecao diaria e as gracas de ganhar mais um dia e mais uma oportunidade de fazer melhor e diferente.

    Forte abraco..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, e vero! Meu objetivo foi justamente uma mensagem que trouxesse o fundamental à memória. Sermos gratos por quem somos é o primeiro passo para o quanto queremos crescer e aperfeiçoar.
      Aliás, há muito disto em teu blogue. Gosto das vitórias diárias, sejam elas perder um quilo, conquistar um posto, servir a um necessitado,aprender um pensamento edificante ou poupar um real!
      Vitórias pequenas nos ensinam disciplina!
      Que teu 2016 seja um ano de vitórias diárias! Torço por ti, de coração!
      Abraçosssssssssss

      Excluir
  4. Uma excelente reflexão!

    r: Muito obrigada*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratíssimo a ti! Parabéns pelo blogue extraordinário!
      Abraçosssssssssss

      Excluir
  5. Lucas querido,

    Ninguém nunca esta satisfeito com o que tem.
    O ser humano sempre quer mais. Por vezes achamos qdo tive tal coisa serei feliz, mas no caminho de ter também há perdas... Então vivemos no e se....

    Um feliz 2016 pra vc.

    bjokas no coração =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bell, é uma grande verdade. Infelizmente.
      Querer ser mais, ter mais, não é um mal em si. A questão é que isso não é movido por um desejo puro de um coração agradecido, mas sim por um desejo obstinado de um coração insaciável!
      Tens razão. Se optamos pela insatisfação ingrata, em nosso caminho de 'melhora' sempre haverá mais perda que ganho!
      Feliz 2016, sol!
      Beijossssssssss

      Excluir
  6. É mesmo complexo o ser humano meu amigo. Um grande abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida, o ser humano às vezes é azedo, de tão complexo no que era para ser simples! Conheci uma mulher que se apaixonou por um homem casado que está con câncer terminal. Ela quer que ele se separe da esposa para ficar com ela! Pense!
      Saudades de visitar teu blogue!
      Abraçosssssssss

      Excluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.