Ganhei de todo mundo na geneiedade.

quarta-feira, 27 de abril de 2016

Mudança.
















Entenda que muitas e muitas vezes, o problema de algo não estar dando certo não é o que sentimos... – mas, o que somos!

Tentamos inutilmente mudar a forma de sentir... – mas precisávamos meditar melhor em nossa forma de ser.

Muitas e muitas vezes, quando melhoramos nossa forma de ser, aquele sentimento particular, como tantas outras coisas em nossa vida, floresce e frutifica!
Lcc

25 comentários:

  1. Tens toda razão!Adorei teu texto!Por vezes o problema está em nós! Valeu! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quantas vezes nos perguntamos: o que há de errado no relacionamento, se amamos tanto?! o que há de errado no meu filho se eu sempre fiz de tudo por ele? o que há de errado com tal pessoa se lhe dou tudo que posso? As respostas talvez não estejam nisto! Isto está certo! Mas há outras coisas em nós que não mudamos. Amamos demais,mas nos recusamos a declarar amor, porque amor não se declara, mas se mostra com gestos; nos recusamos a ser diferentes do que somos, e é isso que está matando o relacionamento. Mas, este 'nós' são os dois lados ou quantos lados houver.
      É quando sentamos e amorosamente tocamos na questão do ser, que eu já vi muito milagre acontecer.
      Abraçossssssssssssssss

      Excluir
  2. Sim, por vezes a solução está em nós mesmos e não nos outros. Adorei o texto. Um abraço com carinho

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O que somos muda o curso das conversas, muda o curso dos relacionamentos, muda o curso da vida. Quando alguém chega tenso num lugar, pode sentir o maior amor do mundo, mas a tensão obstrui o relacionamento. O termo 'graça' é poderosamente belo. Quando alguém tem 'graça', quando esse alguém deixa fluir boa vontade, empatia, sinceridade, reflexão do ser, então, o caminho é muito menos espinhoso. Muitas vezes, o que nós somos muda o que todo mundo é! Há pessoas que estragam o dia de qualquer um! E há pessoas diante de quem até morto ressuscita! Podemos escolher o que ser... - e procurar ser! Abraçosssssssssssssssss

      Excluir
  3. Resolvi vir aqui te responder sobre ao comentário do post de hoje, que muito tem a ver com o seu.

    Sabe, eu já fiz muitas loucuras para atingir meu objetivo. Na época era apenas emagrecer. Hoje nao. É buscar a saúde.

    Precisava me desafiar mas não defini nenhuma loucura de perder "xis"quilos no mês, nem de fazer atividade 7x na semana. Nem 5.. nem 3... eu só quero meu esforço máximo para desacelerar a preguiça que me alcança ha algumas semanas.

    Acho que deva ser mais busca pelo eu interior, do que preguiça em si. Ando mudando algumas coisas no SER para TER o que eu desejo. Não é culpa do outro. Minhas atitudes (em diversos campos da vida) me mostram que eu realmente preciso mudar. corrigir pensamentos que refletirão na mudança verdadeira de comportamento. E não da pra querer mudar tomando as mesmas atitudes... então hoje estou na mudança de todo meu EU.

    O desafio também é para me ajudar a me planejar. O que acabo não deixando que vire rotina. Entra de novo naquelas metas que defini no ano novo "economizar e poupar $". Se eu planejo, tanto a alimentação, quanto as compras, eu não desperdiço e fico com mais $ pra mim...rs o que posso usar com viagens, como fiz nesse ultimo feriado.

    Mudar um pouquinho por dia, mas com foco. Desacelerar. Montar estratégias.. observar.

    Tamo junto.. agradeço sua opinião, fico feliz que seja tao autentico. assim que te gosto. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já em teu bogue eu compreendi essa intenção que manifestaste aqui. Apenas receei que não fosse isso, que estivesses demasiado preocupada, por isto escrevi. Agora fico feliz de que estejas, de fato, tão somente se policiando e se mantendo experta!
      Muitas vezes me perguntam por que faço isto comigo mesmo: não guardar quase nunca espaço para aproveitar melhor minha vida, meus sentimentos, meu lazer, minhas viagens... Vês, também tenho algo a mudar no que sou. Eu amo a vida e não há nada errado com a minha; apenas eu preciso incluir no meu tempo, isto é, no meu ser, minhas próprias particularidades; pois até aqui tenho me dedicado imensamente mais ao trabalho e às pessoas por ajudar.
      Todos nós podemos ter essa reflexão e investir mais no que é mais correto ou fundamental. Mas... Sem pressa, sem neuras, sem urgências no que não é urgente, sem vai-ou-racha [(que é a situação em que as coisas racham!) risos].
      Hummmm... Apanhaste minha definição de ti para definir a mim. Não vale. Tu és muito autêntica.
      Beijossssssssssssssssss

      Excluir
    2. Pois é. Desde criança aprendi a ser altruísta. Ajudar o proximo, estar atenta ao que o outro precisava.
      Infelizmente cresci aplicando o altruismo somente ao outro, e não me amava, não me olhava e não me enxergava.

      Agora, com 35 anos, vejo que preciso mudar quem eu fui criada há 35 anos... rs

      "Amai a Deus, ao outro, como a ti mesmo"

      É por isso que hoje, eu viajo, eu cuido de mim, busco minha realização, corro atrás.. levanto cedo e durmo tarde. Eu mereço alcançar meus objetivos, eu mereço me realizar, da forma que eu achar que é melhor pra mim.

      Isso não é ser egoísta, é ser altruísta com a pessoa mais importante do mundo: EU.

      Trabalho em demasia? Me considero uma funcionária exemplar e esforçada. Faço além da minha função. Mas sei que sou substituível e por isso não deixo minha saúde no lugar do trabalho. Tenho minhas responsabilidades mas me respeito, acima de tudo.

      Mude sim. Voce irá se surpreender com o Lucas de verdade. Sua natureza precisa ser cada vez mais mostrada ao mundo. Sua missão não é essa, não é só trabalhar tanto. Você veio a este mundo para algo maior.

      Pare de se esconder. Você é capaz!!

      Beijos.

      Excluir
    3. Os 35 anos que tens é uma idade adequada para recomeços! Principalmente porque há bagagem para recomeço e há muito tempo para a aplicação de tudo que se aprende. Conquanto toda idade seja adequada a recomeços, tens excelentes razões para isto.
      percebo que, deveras, investes em ti mesma, e isto é ótimo; quanto mais porque já é um pouco atrasada que assim ages!Padecemos, em alguma parte, de males semelhantes.
      Não digo, como disseste, que eu me esconda. O problema, talvez, seja que eu me mostre demasiado. O blogue é o único lugar em que me preservo. O resultado é que há uma gama de atividades 'assustadora', como alguém me disse ontem. Perguntei se ele quisera disser 'impressionante', e ela repetiu 'impressionante é pouco! digo assustadora mesmo'! (risos)
      Mas, tenho 32, e é uma idade adequada para recomeços, mudanças, experimentações. Vamos a elas.
      Agradeço-te a preocupação, o carinho, a reciprocidade. És muito especial.
      Beijosssssssssssssssssss

      Excluir
  4. Boa reflexão!

    Gostei bastante do seguinte trecho: "Tentamos inutilmente mudar a forma de sentir... – mas precisávamos meditar melhor em nossa forma de ser."

    Bacana seu blog.

    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gratíssimo, Filipe!
      Esse 'inutilmente' que viste aí veio à minha mente com a visão de alguém que está com o molho de chaves errado nas mãos, tentando abrir uma porta. Inútil! nenhuma daquelas chaves terá valia. Curiosamente, a expressão 'fulana não me aceita como eu sou' não me faz pensar em como eu sou - faz-me pensar em abandonar fulana. Mas, esse 'como eu sou' às vezes não é legítimo, às vezes não é essencial, às vezes não é o último reduto do meu ser. Às vezes, em fulana não me aceitar, ela está certa!
      Certa vez, passeei com um grupo de uns quarenta jovens em Campos do Jordão. Eu não queria relacionamento sentimental, então, deixei os casuais pares se formarem naturalmente. Uma hora, chegando no lago do pedalinho, no teleférico, vi uma moça, que estivera o passeio todo conversando com um rapaz, sozinha, sentada num banco.
      Um amigo me disse que ela estava sozinha porque, na concepção do rapaz que estava com ela, cada pessoa tem que pagar o seu, e ele se recusava a pagar pedalinho para ele e para ela! E o cidadão disse dessa forma para ela. Eu nunca tinha ouvido uma coisa tão absurda em toda a vida. Mas esse era o jeito de ele enxergar um relacionamento, e, se ela quisesse algo com ele, teria que saber disso desde o começo! Ela tinha como pagar, mas achou a forma de ele dizer um absurdo.
      Eu me sentei no banco ao lado dela, e começamos a conversar. Uma moça extraordinária!

      Gratíssimo pelo elogio, meu amigo!
      Abraçossssssssssss

      Excluir
  5. Uma grande verdade que quase ninguém pensa.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eis o mal do mundo! O mundo todo quer sentir, mas quem quer ser o que precisa ser? Vivemos o mundo dos sentimentos e o mundo dos sentidos; da sentimentalidade e da sensualidade; mas é preciso ser, é preciso investir em coisas perenes e em pensamentos enraizados. Quiçá possamos alcançar melhores dias, se olharmos para dentro!?
      Beijosssssssssssss

      Excluir
  6. Engraçado! Ontem eu estava no shopping e uma moça chegou com caixa repleta de poesia e pensamentos escritos por mulher. Então, tu tinhas que retirar uma mensagem para si. Sabe qual foi a minha? Foi uma frase da Martha Medeiros que dizia assim: "Se as coisas não mudaram até agora, então deixe as coisas como estão e mude você". Acho que tal frase combina super com o seu post. Às vezes, a solução depende de nós mesmos. Através de uma mudança de postura, de pensar, de sentir... Enfim, uma mudança eficaz que depende exclusivamente de nós, e não do outro ou do problema. Adorei a postagem. Beijinhos e um ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deveras, poetisa querida! Há muita proximidade do pensamento, muita proximidade nos textos. Veja, entendemos mal, muito mal, uma coisa: a preeminência é do ser sobre o sentir. Ser é essência, sentir é uma manifestação. Por exemplo, sinto raiva de alguém, mas... fui correto para com aquela pessoa, também?! a culpa é somente dela? Ou: sinto tanto amor por uma pessoa, mas... facilito o relacionamento, com ações que cooperam neste sentido? O ser humano nunca foi tão egoísta. Precisamos incluir relacionamentos, e incluir o outro lado, nos nossos pensamentos. Senão, na base do 'cada um por si, e quem puder que se cuide', o sentir vai se tornar o que tenho visto ultimamente: mera sentimentalidade ou sensualidade vazia. Por que eu atendo sempre e sempre pessoas tão decepcionadas? Porque elas e aquelas que com elas convivem são vazias, não têm como propósito construção nenhuma, querem apenas 'sentir' e o mais que exploda. A Humanidade caminha para a completa falência dos relacionamentos, porque aqueles que existirem serão apenas fachada. Precisamos urgentemente de pessoas que se importam com algo para além de pele. Beijinhosssssssssssssssssss 'poetinha'!

      Excluir
    2. O egoísmo é uma característica da sociedade moderna. Tudo leva para esse sentimento que é tão perigoso, pois se manifesta em tantos outros sentimentos negativos. A Humanidade está precisando ser mais HUMANA na essência da solidariedade, compaixão e fraternidade. Porém, eu confesso: acho que estamos caminhando cadas vez mais para longe disso (infelizmente!). Beijinhos, querido.

      Excluir
    3. Errata: (...) uma moça chegou com uma caixa repleta de poesias e pensamentos escritos por mulheres.

      Só percebi o erro agora. Mania de escrever rápido e, além disso, enviar sem ler. Não pode! (rs)

      Excluir
    4. Eu diria que é o egoísmo é a característica mais marcante. Esta geração, que vem a apenas duas ou três da minha, é ensinada a ter direitos totais e obrigações nenhumas. Então, escaparão disto aqueles felizes que se derem a ver a vida como um pouco mais de profundidade. Mas serão relativamente poucos, infelizmente. Tens total e absoluta razão. Somos o que aprendemos. E está se aprendendo egoísmo e vazio. Outro dia destes, não tão longe, virou notícia uma adolescente que queria o direito de ir para a escola de bermudinha de um palmo, colada... Essa coitada vai estudar ou o quê? Aprender que roupa se usa de acordo com o local? Decerto que não. Eu tenho que usar terno no trabalho e uso sunga ou bermuda na praia. Como é que eu faço? Luto pelo direito de dar palestra ou atender cliente de sunga?! É a geração atual... Vamos ver onde paramos! Beijinhosssssssssssss menininha

      Excluir
    5. Sobre a tua errata... Antes, eu buscava, examinava, lia e relia antes de mandar. Não tenho tempo, agora. Às vezes, é pelo celular, então sempre acontece de tocar na letra errada... Não te repreendas pelo 's'. 'Poesia' ficou bem. Tudo que escreves fica bem. Beijossssssssssssss

      Excluir
  7. Gabriel O Pensador já dizia "...Muda, que quando a gente muda, o mundo muda com a gente..." Nesse contexto, se percebermos que a expressao "mundo" usada pelo compositor pode dizer respeito tanto ao exterior, como ao interior de nós mesmo, compreenderemos ao mesmo tempo toda a sabedoria expressa no teu texto, moço! Aliás, bateu uma vontade imensa de escrever seu post em vários outdoors e espalhar por aí! rs

    Beijinhos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Belo pensamento do Gabriel. deveras, é exatamente como disseste. Muda o mundo interior e muda o exterior. Por exemplo, o temperamento. Em trinta segundo a dois minutos de conversa, identifico teu temperamento. Aí, como tantas e tantas vezes, eu te digo: tens sempre um problema quando a pessoa faz esta ou aquela coisa, não é?! Ela diz: tenho. Então, eu lhe digo: precisas compreender que és assim, assim, e assim... Então, a resposta para tua questão é sentares com a pessoa e tratares isto e isto e aquilo.
      Ela me olha como se eu fora marciano e diz: JAMAIS! Eu quero é que ele mude, e, se não mudar, que MORRA!
      Pergunto calmamente: mas percebo que tu o amas...
      E ela diz: infelizmente, muito!
      Tal 'amor' é um sentimento vazio, porque se recusa a oferecer um quinhão de participação na felicidade mútua! A culpa, a responsabilidade, até o mude ou MORRA é do outro!
      Mas o mundo muda quando cada um de nós muda. E eu estou proibido de dizer qualquer sentimento que tenha ou pense que tenha, se não me interesso em fazê-lo morar na casa mais abençoadora do mundo: um coração pronto a ouvir, e pronto a cooperar.
      Ah, sim: espero que espalhes!!! (risos)
      Beijinhossssssssssssss

      Excluir
  8. Sim, buscamos sempre a melhora dos sentimentos ao invés do ser.
    Muito lindo como sempre!

    Muito obrigada por ter visitado meu canal!

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É como quem está com dor de dentes e... num passe de mágica... troca o creme dental!!! Precisamos ir no ponto, e o ponto é o nosso ser, o nosso pensamento, a nossa ação, as nossas palavras.
      Queridinha, algo aconteceu de errado. Infelizmente, ainda não pude ver teu canal! Algum Luc foi lá. Infelizmente, não fui eu! Amaria ir, deve ser muito belo, mas ainda não tive tempo. Perdoa-me, moça belíssima
      Abraçosssssssssssssss

      Excluir
  9. Falar em mudanças no nosso ser amedronta, porque nunca é fácil. Se tu soubesse o quanto mudei nos últimos meses, poderia jurar que escrevestes pensando em minha história. Alguns sentimentos errados não são o epicentro do desastre, mas nossa forma de ser o é, e quando descobrimos quem somos e como podemos melhorar tudo se ajeita. As vezes dói, requer renuncia, mas a mudança vem para o bem. Meu querido amigo, eu aprendi que algumas vezes a gente pode até pensar que o nosso mundo (interior) está caindo a nossa volta, mas na verdade ele só esta caindo no lugar certo.
    Um terno abraço meu querido!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha querida amiga, tu leste a minha alma! Isto que escreveste é a inspiração que eu tive – mas não tenho as tuas palavras! E tu dizes que eu é que escrevi pensando em tua história. Sim! Alguns sentimentos errados estão no todo em que erramos, mas o epicentro do desastre é o que somos. Quando finalmente descobrimos o quanto éramos ignorantes ou teimosos, e mudamos o que somos, muda tudo, inclusive nossa forma de sentir. Sim! Mudar dói! Fere o ego, fere as certezas que tínhamos, fere a zona de conforto – não é fácil dizer às pessoas que mudamos, ou mostrar isso simplesmente; temos muito medo de que elas digam: ‘Viste como foste tolo? Estás tentando te consertar ou é só fachada?!’ Mas não há que temer! As vantagens são muito maiores que as possíveis perdas.
      Foi belíssimo o que escreveste. É sempre belíssimo. Não podes imaginar o tamanho da admiração que tenho por teu discernimento das coisas e das pessoas! Ternossssssss abraçossssssssssss, minha querida!

      Excluir
  10. Alimento gramatical para a alma. Puro sentimento, e pude sentir como o ser realmente é importante, pois o que temos pode ser perdido, mas o que somos faz parte da nossa essência.

    ResponderExcluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.