Ganhei de todo mundo na geneiedade.

sábado, 27 de agosto de 2016

A moça do trem.
















Esperei o tanto que eu podia 
para ver se a moça sorriria
na janela do trem a se afastar
para não sei onde, e nos separar...

16 comentários:

  1. Que linda poesia e romântica viagem que terminou tão bem! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é. Às vezes tem-se que subir no trem que vai na direção oposta à sua... Fazer o quê? rs Abraço.

      Excluir
  2. Gostei muito!

    r: É mesmo, Portugal tem paisagens deslumbrantes

    ResponderExcluir
  3. Que amorzinho! Adorei poema. Parabéns pelos versos encantadores. Beijinhos e ótimo fim de semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bonitinho, né? Eu achei também. E foi um caso muito bonito. Obrigado. Beijo

      Excluir
  4. Que legal! Sempre passo por aqui, mas não deixo nada. Agora foi impossível não deixa nada. rs. Sempre achei que escreveria uma linda poesia...rs.Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Legal! Olha, o que eu posso lhe dizer é que escrevi uma grande poesia. Melhor, uma poesia grande! Não achei assim, linda, linda, mas bem bonitinha ela é. Valeu! Beijo

      Excluir
  5. Olá Lucas
    Linda poesia, um forte abraço querido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei um pouquinho dela. É tipo assim, simplorinha bonitinha! Valeu. Abraço.

      Excluir
  6. Alguns amores simplesmente acontecem assim, fáceis (não sei se é a palavra correta)...como um sorriso distraído, daqueles que a gente dá quando vê uma criança brincando com um cachorro num parque bonito! Tão leve a história dos dois!
    Abraços...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sei lá, acho que é uma mistura daquilo que umas pessoas antigas falam, o tal sininho que toca quando se conhece uma pessoa, com a coragem de saber se o tal sininho não tocou do outro lado também. Às vezes, a identificação é grande demais, mas para nela. Acho que você usou a palavra certa, porque o rapaz e a menina os tornam fáceis. Mas, eu sou contra invasões, eu sou a favor de um toque de sininho sutil de cada lado. Na poesia, foi mais assim um toque de sax contralto. Mas uma palavra a mais de cada lado, a caminhada de aproximação, isso é uma das três melhores coisas de um relacionamento.

      Excluir
  7. Moço muito especial esse do poema, quem tanto faz pra nos devolver os sorrisos que a vida leva, são as pessoas que devem seguir viagem conosco.
    Gosto dos teus versos.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sabe que eu também achei ele legal demais! Juro!rs
      Sei lá, Juliana, eu acho que devolver a alguém a felicidade é mágico, tipo é duplamente amar. Não deve haver muita coisa melhor que isso na terra. Poxa, eu acho meus versos bonitinhos, mas foi legal demais você gostar. Legal! Beijo

      Excluir
  8. Que lindo Lucas, quanta sensibilidade!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir

A princípio, responderei a seu comentário, pois considero isso uma parte muito agradável da postagem.